As autoridades alemãs acordaram hoje reduzir a lotação máxima dos recintos desportivos ao ar livre para 15.000 pessoas, embora alguns estados germânicos mantenham a intenção de ter estádios vazios, devido ao aumento de casos de covid-19 no país.

A escalada de casos de infeção na Alemanha, além do aparecimento da variante do novo coronavírus, Ómicron, nas últimas semanas levaram os governos federais a limitar o número de espetadores, sendo que estádios com capacidade total inferior a 30.000 pessoas ficarão limitados a 50% da lotação.

Perante as novas medidas, o Borussia Dortmund, cujo estádio tem capacidade para 81.000 pessoas, já anunciou que vai reembolsar os adeptos que compraram bilhete para a partida de sábado, com o Bayern Munique, e irá emitir novos ingressos.

O estado da Saxónia, que tem o maior índice de infeção com o novo coronavírus na Alemanha, vedou por completo o acesso dos espetadores aos estádios, algo que a Baviera também planeia seguir.

A covid-19 provocou pelo menos 5.223.072 mortes em todo o mundo, entre mais de 262,93 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul, tendo sido identificados, até ao momento, 19 casos em Portugal.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.