O guarda-redes internacional português Rui Patrício revelou hoje estar muito entusiasmado com o facto de poder trabalhar pela primeira vez com o treinador de futebol José Mourinho, algo que o seduziu antes de assinar pela Roma.

“Estou entusiasmado por poder trabalhar com o ‘mister’ Mourinho. É a primeira vez que vou trabalhar com ele, é um dos melhores treinadores do mundo e para qualquer atleta é um sonho poder ser treinado por ele”, disse hoje Rui Patrício, citado pelo clube.

O guarda-redes foi confirmado na terça-feira como reforço da Roma, que pagou 11,5 milhões de euros (ME) aos ingleses do Wolverhampton, clube em que Rui Patrício se encontrava desde 2018/19, depois de 12 épocas na equipa principal do Sporting.

“Foi um dos aspetos que me fascinou, além de me transferir para um grande clube e poder competir por troféus. Trabalhar com Mourinho é, sem dúvida, uma oportunidade para crescer mais e melhorar”, acrescentou.

O jogador, de 33 anos, assinalou ainda que traz o Wolverhampton no coração, um clube no qual se sentiu muito bem e que lhe deu a oportunidade de jogar na Liga inglesa, mas sabe que na Roma poderá lutar pela conquista de títulos.

“O meu objetivo é dar o meu melhor, treinar no máximo, crescer, aprender, porque só assim melhoramos no futebol e na vida. Por isso, sem dúvida que o objetivo é continuar a crescer, trabalhar e conquistar títulos”, acrescentou.

Rui Patrício disse também ter falado com Tiago Pinto, também português e diretor para o futebol dos romanos, que lhe explicou o projeto da equipa, sabendo, à partida, que a Roma “é um grande clube”.

Em relação à Série A, e depois de competir na I Liga portuguesa, e, a seguir, na Premier League, Rui Patrício disse ter a noção da competitividade existente na luta pelo ‘scudetto’ a cada época,

“Tenho a oportunidade de jogar contra grandes equipas, que na Série A lutam pelo título, vai ser emocionante ter várias equipas na luta pelos mesmos objetivos”, sublinhou o internacional português.

Patrício, que recentemente esteve com a seleção portuguesa no Euro2020, iniciou a carreira no Sporting, mas rescindiu contrato com o clube de Alvalade em junho de 2018, na sequência do ataque à Academia do clube, em Alcochete.

Poucos meses depois, o clube inglês chegou a acordo com os ‘leões' e pagou 18 ME pela transferência do guarda-redes internacional português.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.