A Roma, treinada por José Mourinho e com o guarda-redes Rui Patrício a titular, venceu hoje a Udinese por 1-0, regressando ao quarto lugar da Liga italiana.

No final da partida, o técnico português destacou a exibição da sua equipa na primeira parte.

"Jogámos os melhores primeiros 35 minutos desta temporada, contra uma equipa defensivamente bem organizada. Só conseguimos marcar um golo, é verdade, mas de um modo geral segurámos as rédeas do jogo. Obviamente, a Udinese reagiu no segundo tempo, mas fomos sempre uma equipa, especialmente nos momentos mais difíceis, fechando espaços e gerindo bem a posse da bola", começou por dizer.

A Roma jogou mais em contenção na parte final, para assegurar os três pontos, e acabou por ter uma contrariedade assinalável com a expulsão do capitão Lorenzo Pellegrini, por duplo cartão amarelo - tudo aponta para que seja sancionado com um jogo e venha a falhar o dérbi contra a Lazio, no domingo.

"Não conheço os mecanismos legais do futebol italiano, mas se podemos apelar, devemos tentar. Tenho muitas dúvidas de que alguém possa dizer que foi um segundo cartão amarelo merecido. Se houver alguma forma de apelar [para que seja despenalizado], então devemos fazer isso para que ele possa jogar domingo", vincou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.