Com 18 golos apontados em 37 jogos ao serviço do Benfica na presente temporada, Haris Seferovic admite estar a atravessar a melhor fase da carreira e a prova disso é o facto de ter participado diretamente em oito dos últimos 10 golos dos encarnados no campeonato nacional de futebol.

"Quando marcas com frequência tens uma grande confiança, o que faz com que as coisas funcionem. Essa é a chave. Sinto-me melhor nos duelos, já que marco mais golos de cabeça, tal como no posicionamento: sei onde devo estar e o que quero fazer", disse o avançado suíço em conferência de imprensa.

A verdade é que Seferovic é o melhor marcador do Benfica na época 2020/2021 e está a apenas um golo de igualar Pedro Gonçalves do Sporting, que lidera a lista dos artilheiros da I Liga.

Um arranque com o pé esquerdo

Quem vê os números de Seferovic neste momento quase se esquece que o helvético entrou em 2020/2021 com o pé errado, como o próprio já confessou.

"Admito que não estava no meu melhor no início da época e não escondi a frustração. No entanto, estou bem neste momento. O trabalho duro compensou. Estou em forma e sinto-me confiante. Quando as várias contratações foram anunciadas, questionei-me, mas percebi que o treinador queria que ficasse. A partir daí só tinha um pensamento em mente: ganhar o meu lugar na equipa. Sei o que posso acrescentar à equipa e os meus números falam por mim", salientou o jogador.

Nas primeiras quatro jornadas do campeonato, Seferovic foi suplente em três, sendo que nem saiu do campo na ronda inaugural frente ao Famalicão. Mesmo assim, isso não o impediu de apontar três golos no conjunto desses mesmos jogos.

No final da primeira volta, o avançado tinha participado em 14 jogos - falhou o primeiro, como referido, e outros dois por estar infetado com COVID-19 -, sendo titular em sete deles. Nos outros sete somou apenas 215 minutos em campo.

Um 2021 para recordar

O ano ainda agora começou e Seferovic já conseguiu destacar-se pela positiva. Só em 2021, o avançado suíço já leva oito golos na I Liga: Tondela, Moreirense, Rio Ave e Braga, além dos bis ao Belenenses SAD e ao Boavista.

No presente mês de março, o Benfica apontou nove golos (2-0 ao Sporting de Braga e ao Boavista, 3-0 ao Belenenses SAD e 2-0 ao Rio Ave) e apenas dois não foram apontados pelo avançado suíço - Rafa marcou frente aos arsenalistas e Lucas Veríssimo estreou-se a marcar pelos encarnados no jogo com o Belenenses SAD.

Além disso, convém referir que o golo apontado por Rafa Silva no Estádio Municipal de Braga contou com assistência de... Seferovic.

Cada vez mais determinante no Benfica, o avançado suíço luta agora para se tornar no melhor marcador do campeonato nacional, precisando apenas de passar Pedro Gonçalves que tem 15 golos.

Com este desempenho, Seferovic faz lembrar a sua melhor época ao serviço do Benfica: em 2018/2019 quando fez 27 golos em 51 jogos, naquela que foi também a sua melhor temporada de sempre. Numa altura em que faltam disputar dez jornadas na I Liga e a final da Taça de Portugal, o avançado precisa de marcar mais nove golos para igualar esse registo.

Os números de Seferovic são bons, mas Jorge Jesus quer que sejam ainda melhores e, recentemente, referiu que tem dado conselhos ao avançado suíço para que chegue aos 30 golos por época.

"Tenho falado muito com o Seferovic, tenho-o corrigido muito, nomeadamente o posicionamento na área. Ele veio ter comigo porque disse-lhe várias coisas relativamente ao posicionamento. Tem vindo a melhorar. Tenho-lhe dito que, comigo, os avançados fazem 30 golos. Não quero estar a falar de outras equipas, mas tem sido igual. Tenho falado com ele, com o Darwin e com o Ramos, para tentar corrigir posicionamentos na área", disse o treinador do Benfica.

Jorge Jesus considerou ainda que "Seferovic precisa de um jogo coletivo da equipa a criar situações para ele finalizar. Não é um jogador como o Darwin, que não precisa, se for preciso agarra na bola e tira-a da frente. O Seferovic tem outras características. São jogadores mais posicionais. Temos vindo a trabalhar nisso, até na perda de bola. É um jogador que dava pouca segurança na equipa a segurar de costas, pois perdia muito a bola."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.