Steve Nzonzi, internacional francês de 32 anos, que pertence atualmente aos quadros da Roma, foi associado ao Benfica nos últimos dias, como alternativa a Al Musrati, mas o salário do campeão do mundo em 2018 deve ser um entrave nas negociações.

Ao serviço do emblema romano, Nzonzi recebe três milhões de euros líquidos por ano, um valor demasiado elevado para a atual situação financeira dos clubes portugueses, nomeadamente do Benfica.

Depois de dois anos no Rennes, Nzonzi está de regresso a Roma, mas não entra nas opções de José Mourinho. Como tal, Tiago Pinto está a tentar encontrar uma alternativa para o jogador francês e pretende encaixar sete milhões de euros com uma eventual transferência.

Produto dos escalões de formação do Amiens, Nzonzi conta ainda na sua carreira com passagens por Blakburn Rovers, Stoke City e Sevilha.

Foi do clube andaluz que se mudou para a Serie A e para a Roma, no início da temporada de 2018/19. Porém, apesar de ter realizado uma boa temporada de estreia nos 'giallorossi', foi na época seguinte emprestado ao Galatasaray. Em 2020/21 esteve cedido ao Rennes, onde marcou um golo em 39 jogos.

Ao serviço da seleção francesa, por quem se estreou em 2017, Nzonzi totaliza 20 internacionalizações, cinco das quais somadas na caminhada dos 'Les Bleus' rumo ao título mundial em 2018.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.