O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, lamentou hoje a morte do antigo defesa Lima Pereira, aos 69 anos, manifestando uma “enorme tristeza” pelo desaparecimento de “um nome incontornável da história do futebol português”.

“Enquanto jogador, Lima Pereira deixou uma marca forte nos clubes que representou, com destaque para o FC Porto, onde se sagrou campeão europeu e somou mais de 250 jogos, e também na seleção nacional”, pode ler-se na mensagem do dirigente federativo.

Fernando Gomes admitiu ainda, num texto publicado no sítio oficial da FPF, que recebeu a notícia “com choque e enorme tristeza”, endereçando “as mais profundas condolências” a família, amigos, e aos clubes em que o antigo defesa jogou.

Lima Pereira, que morreu hoje vítima de doença prolongada, jogou 11 épocas pelo FC Porto, entre 1978/79 e 1988/89, e venceu uma Taça Intercontinental, uma Taça dos Campeões Europeus, uma Supertaça Europeia, quatro Ligas, duas Taças de Portugal e três Supertaças.

Antes, começou no Varzim, clube da terra natal Póvoa de Varzim, e ainda viria a fazer duas épocas no Maia, já depois de deixar os ‘dragões’, que representou 265 ocasiões.

Pela seleção, disputou 20 encontros, quatro deles no Euro84.

“É muito triste quando temos de nos despedir de alguém como o Lima Pereira, um grande homem e um grande amigo, que foi também um excelente atleta”, declarou o presidente portista, Pinto da Costa, citado na nota do clube.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.