O Paços de Ferreira perdeu esta segunda-feira em casa, frente ao Estoril Praia, por 3-1, na terceira jornada do campeonato nacional de futebol, mas Jorge Simão garante que a eliminatória da Liga Conferência só teve impacto no ponto de vista físico.

Análise: "Foi um jogo difícil, principalmente a primeira parte. A temperatura estava muito elevada e para nós foi muito difícil adaptarmo-nos às condições climatéricas. À medida que foi ficando mais fresco fomos melhorando. O calor notou-se nos deslocamentos curtos, na capacidade pressionante, nas decisões... Não houve essa frescura para tomar boas decisões."

Vantagem: "Fizemos o golo contra a tendência do jogo, porque o Estoril estava bem. Depois, ir para o intervalo com o golo a acabar a primeira parte retirou-nos aquele 'boost' mental. No melhor momento, quando tínhamos acabado de ter oportunidades de golo e recuperações de bola junto à área do Estoril deu-se o 2-1 e o 3-1, que é extremamente penalizador."

Liga Conferência: "O facto de o jogo ser no meio de uma eliminatória não tem interferência nenhuma para além das questões físicas. Aí, pode ter tido. A finalização é um dos aspetos a trabalhar? São situações esporádicas do jogo. Agora é fundamental recuperar bem para abordar o jogo seguinte. O campeonato é a nossa prioridade. É nisso que teremos de apostar. Temos uma eliminatória em aberto. Vamos disputá-la."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.