O médio Tomás Händel, de 20 anos, realçou hoje que o Vitória de Guimarães está "focado" em começar "bem" a I Liga portuguesa de futebol, além de ter o objetivo de se apurar para as competições europeias.

Recrutado à equipa B para a pré-temporada em curso, o jogador natural de Guimarães frisou que o Vitória é um "clube grande", com uma "exigência enorme", que deve entrar bem no próximo campeonato, após uma temporada em que se classificou na sétima posição, falhando o acesso às provas da UEFA.

"O Vitória é um clube grande, os adeptos são muito exigentes. Mais do que olharmos para o objetivo ‘Europa', que é um objetivo de época, estamos focados no arranque da temporada e em entrar bem no campeonato", disse, antes do treino matinal em Tróia, local onde os minhotos vão estagiar até sábado.

Único médio defensivo às ordens do treinador Pepa, Tomás Händel lembrou que há mais jogadores no plantel capazes de desempenharem o lugar, mas frisou estar preparado para "assumir a posição" e "dar o contributo à equipa".

Um dos 10 elementos recrutados às equipas B e sub-23 vitorianas, Tomás Händel admitiu que a "qualidade" e a "intensidade" dos treinos do plantel principal são "diferentes" daquilo a que estava habituado, algo que considera "bom" para a sua "evolução".

O jogador elogiou, aliás, a forma como os capitães de equipa e a "malta mais velha", de que são exemplos André André e Quaresma, têm recebido os mais jovens e a "união de grupo" que tem florescido a partir daí.

O médio vitoriano comentou ainda o trabalho de Pepa nas duas primeiras semanas da temporada 2021/22, tendo elogiado a "facilidade de comunicação entre os jovens jogadores e o treinador".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.