De regresso ao principal escalão 37 épocas depois da primeira participação, em 1984/85, o emblema minhoto disputa o jogo de abertura do campeonato no Estádio José Alvalade, a partir das 20:15 de sexta-feira, e o técnico pediu aos seus pupilos, alguns deles ainda sem minutos na elite do futebol português, para “desfrutarem” do jogo.

“É uma grande aprendizagem para os jogadores. A maior parte dos jogadores estava há dois anos no Campeonato de Portugal e agora está na I Liga. Vou pedir aos meus jogadores que desfrutem, que não pensem no resultado, mas em divertir-se (...). É o jogo de batismo em casa do campeão”, vincou, na conferência de imprensa de antevisão à partida.

Para o ‘timoneiro’ vizelense, o embate com os ‘leões’ é ainda o início de “um processo” no qual a equipa se compromete a “olhar sempre jogo a jogo, semana após semana”.

“Estamos ansiosos pelo primeiro jogo do campeonato, para vermos em que ponto estamos e continuarmos o nosso trajeto”, acrescentou.

O treinador perspetivou ainda um Sporting “forte”, à “imagem do que foi na época passada”, com um “coletivo muito forte e bem orientado” pelo treinador Rúben Amorim, que já venceu a Supertaça na presente época, após ter derrotado o Sporting de Braga por 2-1, no sábado.

“Entrou forte nesta época, com um jogo muito bem conseguido frente ao Braga. Ganhou um troféu e foi superior ao adversário. Fez um jogo muito ofensivo e equilibrado, mostrando a força do Sporting para este campeonato”, realçou.

O jogo marca igualmente a estreia de Álvaro Pacheco como treinador principal na I Liga, algo que o deixa “ansioso” enquanto apreciador “da competição, do jogo, da adrenalina do momento”.

Num desafio que marca ainda o regresso dos adeptos aos estádios para jogos do campeonato, após a interdição causada pela pandemia de covid-19, o ‘timoneiro’ prometeu ainda “lutar até ao fim pelos três pontos” e exibir o “ADN de uma equipa aguerrida e corajosa”, um “pouco à imagem” da cidade de Vizela.

Questionado ainda sobre o mercado de transferências em curso até 31 de agosto, Álvaro Pacheco reconheceu que “um plantel nunca está fechado”, tendo salientado que o Vizela pretende jogadores que “se identifiquem com o perfil do clube” e o “queiram ajudar a crescer”.

Com Pedro Silva, Mohamed Aidara e Evrard Zag ausentes devido a lesão e Igor Julião e Claudemir indisponíveis por se encontrarem em quarentena, o técnico adiantou que o lateral direito Koffi Kouao está convocado para a visita a Alvalade, após ter chegado hoje do torneio olímpico de Tóquio2020, no qual representou a Costa do Marfim.

O recém-promovido Vizela defronta o campeão nacional Sporting no jogo que abre a edição 2021/22 da I Liga portuguesa de futebol, agendado para as 20:15 de sexta-feira, no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.