O treinador do Vizela, Álvaro Pacheco, salientou hoje que o duelo de sábado com o Santa Clara, para a oitava jornada da I Liga portuguesa de futebol, deve 'cair' para a equipa mais "serena" e "tranquila" em campo.

Depois de quatro empates consecutivos, o emblema minhoto ocupa o 11.º lugar da tabela, com sete pontos, e ambiciona o regresso às vitórias, algo que o técnico considerou possível, face à “evolução” e ao “querer muito grande” do plantel, mas que vai depender da postura de ambas as equipas no Estádio do Futebol Clube de Vizela.

“Antevejo um jogo em que a equipa mais serena, mais tranquila e mais capaz vai estar mais perto de ganhar o jogo”, reiterou, na antevisão ao desafio, marcado para as 15:30 de sábado.

Apesar de os açorianos se encontrarem no 16.º e antepenúltimo lugar da tabela, com cinco pontos, Álvaro Pacheco reservou elogios para a formação treinada por Daniel Ramos, seu antigo ‘timoneiro’ no Vilanovense (2001/02) e no Dragões Sandinenses (2002/03), tendo vincado que é uma das “equipas que mais remata à baliza”.

“É um adversário muito parecido connosco. Tem um plantel que já trabalha há muito tempo com o seu treinador, que está cada vez mais identificado com as suas ideias. Fez um grande campeonato na época passada e, a meu ver, ainda está melhor neste ano. Tem um processo defensivo consolidado e cresceu no processo ofensivo”, descreveu.

Questionado sobre a necessidade de o Vizela se mostrar mais concentrado em campo, depois de, nos quatro empates averbados, ter estado na frente por duas vezes — Gil Vicente (2-2) e Paços de Ferreira (1-1) –, o treinador realçou que os seus jogadores já evidenciaram “crescimento” nesse sentido frente ao Portimonense (0-0), no domingo.

“No último jogo, no processo defensivo, mantivemo-nos estáveis e tranquilos, mesmo quando o adversário estava por cima, e fomos capazes de ultrapassar as dificuldades. No final do jogo, não sendo possível a vitória, a equipa agarrou-se ao ponto, o que é fundamental para o nosso objetivo no campeonato [a manutenção]”, disse.

O técnico mencionou ainda o fim das restrições da lotação nos recintos desportivos, atualizada na quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS), para pedir “estádio cheio” no sábado, enquanto em relação à pausa competitiva que se vai seguir à oitava jornada, disse que servirá para ‘ensaiar’ “coisas novas”.

“Gosto do jogo, da competitividade, de treinar e de chegar ao final da semana e ter o jogo. Mas também olhamos para a pausa como uma oportunidade para recuperar o Pedro Silva e de treinar coisas novas, de forma a ficarmos com processos ainda mais enriquecedores no nosso jogo”, explicou.

O Vizela, 11.º classificado, com sete pontos, recebe o Santa Clara, 16.º, com cinco, em jogo agendado para as 15:30 de sábado, no Estádio do Futebol Clube de Vizela, com arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.