A Inglaterra ameaçou, mas o 'submarino amarelo' impediu o domínio inglês das finais europeias de clubes esta temporada. O Villarreal impediu que quatro equipas inglesas disputassem as finais da Liga dos Campeões e Liga Europa em 2020/21.

Depois de Manchester City e Chelsea garantirem a presença na final da Champions, Manchester United e Arsenal poderiam completar o 'All In' de Inglaterra nas provas europeias, mas os 'gunners' acabaram por ficar pelo caminho frente aos espanhóis.

Na Liga dos Campeões, o Chelsea de Thomas Tuchel levou a melhor sobre o Real Madrid, com uma vitória categórica por 2-0 em Londres, depois de um empate a uma bola em Madrid, na primeira mão.

Na outra meia-final da Liga dos Campeões o Manchester City venceu em França e em Inglaterra o Paris Saint-Germain, vice-campeão europeu. Depois de uma vitória por 2-1 no Parque dos Príncipes, os 'citizens' voltaram a vencer em casa, desta vez por 2-0, num jogo em que Rúben Dias realizou uma exibição magistral.

Franceses e espanhóis caíram aos pés dos ingleses, que vão viajar até Istambul para uma final 100% inglesa da Liga dos Campeões no próximo dia 29 de maio.

Na época passada, os quartos de final foi o mais longe que os ingleses conseguiram alcançar. O City, única equipa em prova nos 'quartos', foi eliminada pelo Lyon. Chelsea, Tottenham e Liverpool tinham sido eliminados por Bayern Munique, RB Leipzig e Atlético Madrid, respetivamente, nos oitavos de final da prova.

Em 2018/2019 tivemos uma final de Champions 100 por cento inglesa, com o Liverpool a derrotar o Tottenham por 2-0 no derradeiro encontro. Nesse ano, haviam quatro equipas da Premier League nos quartos de final: O Tottenham eliminou o Manchester City, o Liverpool afastou o FC Porto e o Manchester United foi derrubado pelo Barcelona.

Na Liga Europa, o Manchester United confirmou o lugar na final, mesmo perdendo a segunda mão em Roma por 3-2. Valeu a goleada imposta à AS Roma por 6-2 em casa na primeira-mão das meias-finais.

Na outra meia-final, o Arsenal perdeu 1-2 em casa do Villarreal na primeira mão e não conseguiu chegar ao golo na segunda mão, ficando pelo caminho e permitindo que a equipa de Unai Emery se intrometesse no domínio inglês das competições europeias, naquela que é a primeira final europeia da história do 'Submarino Amarelo'.

De assinalar que o ‘timoneiro’ da proeza do Villarreal foi o ‘Senhor Liga Europa’, Unai Emery, em cujo currículo constam três troféus conquistados ao serviço do Sevilha, nas épocas 2013/14, 2014/15 e 2015/16, a primeira das quais de má memória para o Benfica, derrotado nos penáltis após um ‘nulo’ no final do prolongamento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.