AS Roma iniciou a fase de grupos da Liga Conferência com um triunfo caseiro por 5-1 diante dos búlgaros do CSKA Sófia mas José Mourinho não ficou impressionado com os números. No final do jogo, o técnico dos romanos frisou que queria mais da equipa.

"Não jogámos bem. Aqui e ali estivemos bem, uma equipa forte que se começou a unir, já falámos sobre isso e temos de ser ainda mais uma equipa quando as coisas se complicam. Ainda assim, não estou satisfeito com a nossa performance, de todo, já que não jogámos com qualidade. Há uns dias treinámos estas situações, mas os laterais não deram tanto, não houve intensidade suficiente, perdemos demasiados duelos defensivos. Não posso dizer que tenhamos jogado mal, mas também não jogámos bem. Muito menos para vencer por 5-1. Temos mais qualidade do que o CSKA Sófia, mas não fizemos o suficiente", disse o técnico português à 'Sky Sport Italia'.

O português que comanda os romanos aproveitou para colocar travão na euforia após a sexta vitória em outros tantos jogos.

"Temos limitações, uma temporada é uma maratona e temos de ter calma. Seis vitórias não são 60, tal como 7 não serão 70. Estamos a construir uma equipa. Quando o momento negro chegar, e certamente chegará, teremos de estar ainda mais unidos. Estou contente com o que estamos a construir mas é muito cedo", atirou.

Nos 5-1 as búlgaros, brilhou Lorenzo Pellegrini, autor de dois golos. De recordar que o jogador está no seu último ano de contrato.

"É um jogador com qualidade, com potencial e ontem disse-me que vai assinar um novo contrato. Creio que pode reforçar ainda mais a ligação com os adeptos. É o nosso capitão, assinará em breve e vai ser importante para nós", garantiu Mourinho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.