Foi no último verão que Lionel Messi deixou o Barcelona, acabando por rumar ao PSG, mas a saída do argentino continua a ser tema de conversa em Espanha.

José Elías, presidente da Audax, patrocinadora dos catalães, surpreendeu ao afirmar o seguinte no programa 'La Sotana': "O fim de Messi estava à vista. Se não fosse no ano passado era este ano. E para transformar o Barcelona numa equipa vencedora é preciso fazer um projeto pós-Messi. Tinham de tomar uma decisão em algum momento. Messi tem idade para não estar no Barcelona. Se me perguntarem se quero que ele se reforme aqui, digo que não."

O empresário considera ainda que as lágrimas de Messi no momento da despedida não se deveram à sua saída do clube.

"Messi não chorou porque não continuou no Barcelona. Chorou por uma quantidade de coisas, não porque não continuou no Barça. Messi estava a terminar um ciclo. E a isso acrescenta-se o facto de ter feito a vida em Barcelona e as pessoas estavam habituadas", notou.

Sobre os motivos que levaram à saída do argentino, José Elías aponta três razões: "Primeiro, a folha salarial do clube, já que tivemos de cortar nos salários. Segundo, não tínhamos dinheiro para lhe pagar e teríamos de fazê-lo em parcelas, que é como estão a fazer [no PSG]. Tens que te enganar a ti próprio para acreditar que podia continuar. E, em terceiro lugar, temos de formar uma equipa nova e uma nova mentalidade e com Messi não dava."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.