O ex-futebolista internacional neerlandês Wim Jansen, membro da seleção que perdeu as finais dos Mundiais de 1974 e 1978, morreu hoje, aos 75 anos, anunciou hoje o Feyenoord, clube que representou como jogador e treinador.

“O Feyenoord ficou a saber, com grande tristeza, da morte de Wim Jansen, um dos maiores futebolistas que alguma vez jogou neste clube”, informou o clube dos Países Baixos, no qual Wim Jansen alinhou durante mais de uma década, tendo também desempenhado as funções de treinador e coordenador técnico.

Jansen, que sofria de demência, foi 65 vezes internacional, tendo integrado a seleção neerlandesa que ficou conhecida como a laranja mecânica, derrotada nas finais dos Mundiais de 1974 – ainda com o lendário Johan Cruyff -, frente à Alemanha (2-1), e 1978, perante a Argentina (3-1, após prolongamento).

O antigo médio foi, igualmente, um elemento importante na equipa do Feyenoord que se sagrou campeã europeia em 1970, ao vencer na final os escoceses do Celtic, por 2-1, tornando-se o primeiro clube dos Países Baixos a conquistar o troféu.

“O Feyenoord é a minha vida”, chegou a dizer Jansen, que disputou 476 jogos pelo clube de Roterdão, durante os quais marcou 39 golos, mas ainda jogou no rival Ajax, pouco antes de terminar a carreira.

A estreia pela equipa de Amesterdão aconteceu, precisamente, frente ao Feyenoord e Jansen nunca a pôde esquecer: foi atingido no olho por uma bola de neve lançada por adepto do antigo clube.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.