"Continuar até a próxima Mundial2022, evidentemente, não é algo que me desagradaria", disse, sorridente, o técnico da seleção francesa, Didier Deschamps numa entrevista concedida à AFP.

O contrato do selecionador que conduziu a França até ao título de campeão do mundo termina em junho do próximo ano e ele garante que tem uma ótima relação com Noël Le Graët, presidente da Federação Francesa de Futebol (FFF). Mas segundo, Deschamps, tudo vai depender dos resultados e o foco agora é outro.

A seleção francesa está concentrada no centro de treinos em Clairefontaine, nos arredores de Paris, para iniciar a campanha de qualificação para o Euro2020. A comitiva gaulesa viaja na sexta-feira para a Moldávia, antes de receber, na segunda-feira, a Islândia, no Stade de France.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.