O treinador português Alexandre Santos disse hoje que está orgulhoso por levar o Petro de Luanda à conquista do Girabola, depois do último título conseguido pelo clube em 2009.

O Petro de Luanda tornou-se hoje no novo campeão do Girabola, após vitória sobre o Sagrada Esperança, por 3-1, em jogo em atraso da 26.ª jornada.

“Sem dúvida, o meu estado é de felicidade enorme, de alegria, satisfação e de dever cumprido, estou orgulhoso por tudo aquilo que foi a família do Petro. Conquistámos o título a três jornadas do fim, num jogo memorável contra o grande rival e segundo classificado e campeão nacional de Angola da época passada, isso dá mais valor ao título”, disse em declarações à Lusa.

O treinador português, que dedicou o título à família e a todo o grupo, reconheceu ter encontrado dificuldades ao longo da época no campeonato angolano de futebol, com destaque para a derrota diante do Sagrada Esperança, no jogo da primeira volta, que fez a equipa perceber que tinha se “ser mais forte e elevar os níveis”.

“As principais dificuldades são inerentes a quem tem que ser campeão e tem que lutar para ser campeão, que não pode falhar, não pode facilitar, não pode perder pontos. Nós perdemos muitos poucos pontos, tivemos que ganhar muitos jogos, mas mesmo assim passámos para segundo lugar por cerca de duas semanas, e isso fez-nos perceber que tínhamos que ser os melhores, tínhamos que ser mais fortes e a melhor equipa do campeonato”, salientou, referindo que o Petro foi “uma das melhores equipas do Girabola de todos os tempos”.

Alexandre Santos manifestou ainda satisfação pelo plantel à sua disposição, e, para a próxima época, deixou em aberto a possibilidade de perder alguns jogadores.

“Os jogadores têm sido fantásticos, o plantel é extremamente equilibrado e competitivo, e por isso estou muito satisfeito, mas o futebol é feito de mudanças, entradas e saídas, a qualquer momento isto acontece, porque às vezes, há jogadores que não estão satisfeitos porque querem jogar, ou porque são vendidos, ou ainda porque recebem melhores propostas. Neste momento, face à época que fizemos, há muitos jogadores do Petro de Luanda que são muito cobiçados, por isso não sabemos o que vai acontecer na próxima época a nível de plantel, mas espero ter um plantel igualmente competitivo e forte”, defendeu.

Quanto a próxima época, Alexandre Santos, que também deseja conquistar a Taça de Angola deste ano, disse que o Petro de Luanda vai entrar com a mesma vontade de voltar a conquistar o título do Girabola.

“A próxima época será vista da mesma forma como esta, entrar para qualquer jogo sempre para ganhar, entrar para qualquer competição com objetivo de chegar ao topo e de ganharmos e conseguirmos marcar o futebol africano e angolano” concluiu.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.