O selecionador português de futebol feminino, Francisco Neto, salientou hoje que "a maturidade" é a resposta para a evolução registada pela equipa, que prepara a participação no Campeonato da Europa, em Inglaterra.

O técnico vislumbra na Austrália, adversário de Portugal na terça-feira, em jogo de preparação agendado para as 21:00, no Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril, uma oposição mais próxima em termos qualitativos dos oponentes que irá encontrar na fase final do Europeu.

Francisco Neto revelou ainda um grande conhecimento sobre a equipa australiana e justificou a importância de ter pela frente este conjunto: "A Austrália tem sido muito próxima do que é a estrutura da Suíça e dos Países Baixos, em 4x3x3. No entanto, nos últimos jogos, têm-se apresentado com uma estrutura em 3x5x2, 3x4x3... têm alterado".

O selecionador da equipa nacional feminina mostrou-se preparado para uma Austrália com experiências, mas previsivelmente muito competitiva.

"Como é lógico, o treinador também está a fazer a sua preparação para o Mundial e também se nota, até pela convocatória, que têm algumas alterações e estão a fazer algumas experiências," reconheceu, acrescentando que, na terça-feira, "acima de tudo, o que é importante é mais o lado estratégico".

Francisco Neto respeita as 'Matildas', como é conhecido o adversário, classificando um teste ideal para aprimorar as capacidades da equipa portuguesa: "São muito verticais a atacar a profundidade e isso para nós é muito positivo, porque nos trazem outro tipo de experiências".

"Poder jogar contra equipas que frequentemente lutam por títulos de confederação, que marcam presença em campeonatos do mundo, para nós é espetacular," assinalou o selecionador nacional.

Após mais um treino na Cidade do Futebol, em Oeiras, que apenas não contou com Rute Costa, que continua ausente por motivo de falecimento da sua avó, Francisco Neto aproveitou ainda para insistir na evolução que Portugal tem registado nos últimos anos no seu futebol feminino.

"A resposta é a maturidade: uma equipa mais organizada, mais madura, mais tranquila, que tem conseguido viver e aproveitar um pouco mais estes momentos, porque cresceram e houve um conjunto de jogadoras que já teve esta experiência há cinco anos", recordou.

A perspetiva de disputar um Europeu pela segunda vez, de forma consecutiva, é encarada pelo técnico como uma oportunidade: "São experiências difíceis de proporcionar às jogadoras e só as melhores conseguem estar nesse patamar".

"Para nós tem sido um privilégio e, acima de tudo, este é um momento em que nos sentimos uns privilegiados, pois conseguimos estar muito tempo com as jogadoras, treinar muito tempo, estar mais próximos delas e fazer a equipa crescer no seu todo. Isso para mim é uma vantagem muito grande neste momento", reconheceu Francisco Neto.

A antevisão ao jogo de preparação com a Austrália mereceu também a atenção de Diana Silva, que se mostrou satisfeita com a capacidade demonstrada por Portugal no duplo compromisso com a Grécia, que antecedeu o encontro desta terça-feira (vitórias por 4-0, no Restelo, e 1-0, no Estoril) e tem consciência de que o nível irá, a partir de agora, subir.

Diana Silva não tem dúvidas: "No Campeonato da Europa vamos encontrar as melhores seleções do mundo e acho que é mais este o nível que vamos encontrar. Esta é uma boa preparação".

No último confronto entre as duas seleções, em março de 2018, Diana contribuiu com uma assistência para o golo que permitiu a Portugal derrotar a Austrália (2-1), na Algarve Cup, e a avançada do Sporting vincou a ideia de que ao dia de hoje a equipa está "ainda a trabalhar a sua identidade".

"Acho que agora estamos mais sólidas, confiantes e podemos trazer outras coisas ao jogo", referiu a avançada, que poderá ocupar um lugar na frente de ataque no encontro desta terça-feira.

A seleção nacional feminina continuará concentrada na Cidade do Futebol até 03 de julho, dia em que partirá para Inglaterra para disputar o Euro2022, que se realiza entre 06 e 31 de julho. Portugal, que foi chamado a substituir a excluída Rússia, integra o grupo C, juntamente com Suíça (que defronta em 09 de julho), Países Baixos (13) e Suécia (17).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.