Portugal vai medir forças no grupo F do Euro2020 de futebol com as poderosas França e Alemanha, além da Hungria, mas o treinador português Rui Vitória acredita que a seleção nacional tem condições para fazer "um belíssimo campeonato".

“Temos as nossas responsabilidades e as nossas chances. É preciso pensar que não jogamos sozinhos e que temos adversários muito fortes pela frente, mas, hoje, Portugal pode dar-se ao luxo de ter um conjunto de jogadores de enorme qualidade, a jogar a um nível competitivo muito elevado, de todos saberem o que é necessário para ser campeão e de já terem experimentado o que é lutar por um título. Estamos altamente preparados”, vincou.

Sem querer comentar em detalhe as escolhas dos 26 eleitos do selecionador nacional para esta prova, considerando apenas que Fernando Santos “decidiu e decidiu muito bem”, o novo técnico do Spartak Moscovo, de 51 anos, reiterou a sua crença num novo êxito de Portugal face ao atual lote de jogadores disponíveis, mas lembrou também a importância do “foco” e de uma “pontinha de sorte” para este tipo de competições.

“Aquilo que espero é que cheguemos o mais longe [possível] e, como o Fernando [Santos], acredito que se pode ganhar, porque temos jogadores que são verdadeiros campeões, um treinador que é campeão e, por isso, quem tem isto, tem, de facto, de ter esta ambição”, afirmou, em declarações aos jornalistas à margem da cerimónia de entrega da Bandeira da Ética ao programa Football Kids Fair Play (FKFP), atribuída pelo Plano Nacional de Ética no Desporto (PNED) do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), em Carnaxide.

Um dos jogadores chamados por Fernando Santos é o central Rúben Dias, do Manchester City, que foi lançado por Rui Vitória no Benfica na época 2017/18. Com uma época de estreia para o internacional português, de 24 anos, na Premier League já assinalada pelo título inglês, além de diversas distinções individuais, Rui Vitória não hesitou em salientar a “evolução fantástica” do defesa.

“Tenho um prazer enorme em ter treinado um conjunto de jogadores que nesta altura estão em grandes clubes europeus e que estão a fazer as suas carreiras de forma brilhante: Nelson Semedo, Lindelof, Ederson, Gonçalo Guedes… quando penso nesses jogadores todos que tivemos a possibilidade de treinar, fico muito contente com todos eles. Acho que o Rúben é um jogador fantástico e teve uma evolução fantástica”, resumiu.

A fase final do Euro2020, adiada para este ano devido à pandemia de covid-19, realiza-se de 11 de junho a 11 de julho, em 11 cidades de 11 países, e Portugal integra o Grupo F, defrontando sucessivamente Hungria (15 de junho, em Budapeste), Alemanha (19, em Munique) e França (23, em Budapeste).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.