A Ucrânia apurou-se para os quartos de final do Euro2020 ao derrotar a Suécia por 2-1 após prolongamento. O jogo foi decidido aos 121 minutos, num tento de Artem Dovbyk, quando todos se preparavam para os penáltis.

A Suécia jogou os últimos minutos com menos um, após a expulsão de Danielsson aos 98 minutos.

No próximo sábado a Ucrânia medirá forças com a Inglaterra, que afastou a Alemanha por 2-0.

No Hampden Park, em Glasgow, jogava-se o último 'bilhete' para os quartos de final deste Euro2020, já sabendo que quem vencesse, mediria foças com a Inglaterra no próximo sábado em Roma.

A Suécia, uma das surpresas da primeira fase, ao vencer o seu grupo onde estava a Espanha, era favorito face a Ucrânia, o quarto terceiro melhor classificado. Os suecos saíram da fase de grupos com um empate e duas vitórias (com Polónia e Eslováquia), enquanto à Ucrânia bastaram três pontos (e 4-5 em golos marcados e sofridos) para ser a última seleção a apurar-se para os oitavos de final. Os ucranianos acabaram por ser terceiros num grupo em que o primeiro, os Países Baixos, e o segundo, a Áustria, já disputaram os 'oitavos' e foram eliminados, por República Checa e Itália, respetivamente.

Veja o resumo do jogo

Do lado dos nórdicos havia a motivação para vingar a derrota sofrida no derradeiro e único encontro entre ambos numa fase final, na fase de grupos do Euro2012, por 2-1.

Só aos 11 minutos se viu o primeiro lance de perigo, num remate de Yaremchuk que Olsen defendeu com dificuldade.

Aos 28 minutos, a Ucrânia marcou mesmo. A jogada foi preparada na direita entre Shaparenko, Karavaev e Yarmolenko, que meteu de trivela no lado contrário onde apareceu Zinchenko a encher o seu pé esquerdo, fazendo o 1-0. Olsen ainda tocou na bola mas esta acabou mesmo por entrar.

A resposta sueca chegou dois minutos depois, com o guarda-redes Bushchan a desviar para canto um livre de Larsson. Os suecos insistiram e, depois de uma queda na área por parte de Kulusevski, chegou ao empate aos 41 minutos. Isak trabalhou na zona central, deixou em Fosberg que, de fora da área, disparou de pé esquerdo para o fundo das redes. A bola ainda desviou em Zabarnyi e traiu Bushchan. Quarto golo de Fosberg na prova, apenas a um de Cristiano Ronaldo.

No segundo tempo foram os ferros a evitarem que as duas equipas voltassem a marcar. Primeiro, Sydorchuk a atirar ao poste à entrada da área após passe de Yarmolenko, numa jogada onde o guardião sueco Olsen estava batido.

O remate da Ucrânia ao poste foi aos 55 minutos, o da Suécia aos 57. E pelo irreverente e incansável Emil Fosberg. Mais um belo trabalho de Isak a deixar três adversários pelo caminho, em velocidade, e a soltar na hora certa para o remate colocado de Fosberg que bateu no poste e saiu para a linha de fundo.

Era o sinal do crescimento da Suécia no jogo, com várias jogadas de perigo junto da baliza da Ucrânia. Aos 61 é Isak a rematar ao lado, após passe de Ekdal. Aos 66 é o guardião Bushchan a negar o golo a Kulusevski, com uma defesa fantástica, que deixava tudo empatado.

Três minutos depois voltou a emergir o talento de Emil Fosberg, num dos lances mais espetaculares do encontro. O avançado do RB Leipzig recebeu na esquerda, fletiu para o meio, deixou três adversários para trás e rematou em arco, com a bola a bater com estrondo na barra. O máximo que Bushchan podia fazer era ficar a olhar. Como fez.

A terminar, é Zabarnyi a evitar que Kulusevski desse a vitória a Suécia, com um corte fantástico.

O jogo foi para prolongamento e, aos 98, a Suécia ficou a jogar com menos um. O médio Danielsson teve uma entrada arrepiante sobre Besedin, que levou mesmo a saída do jogador ucraniano, ele que tinha entrado no prolongamento. Durou sete minutos em campo. Danielsson corta a bola mas, ao descer a perna, acerta com o pé na perna do jogador ucraniano. O árbitro italiano Daniele Orsato começou por dar amarelo mas, alertado pelo VAR, foi rever a jogada no monitor e mudou a cor do cartão. Os suecos tinham de aguentar com menos um até aos 120.

Com mais um, a Ucrânia acercou-se da baliliza de Olsen para tentar o 2-1, enquanto a Suécia defendia como podia dentro da sua área. De recordar que os suecos chegaram a este jogo com menos de 48 horas de descanso em relação aos ucranianos.

Aos 109, Tsygankov teve o 2-1 nos pés mas Herlander cortou na hora certa. E aos 121 minutos, chegou o golo do triunfo.  Oleksandr Zinchenko meteu na área, Artem Dovbyk desviou de cabeça e passou a herói nacional da Ucrânia.

Nos quartos de final, no próximo sábado, a Ucrânia defronta a Inglaterra em Roma. Os ingleses afastaram a Alemanhha por 2-0.

Saiba tudo sobre o Euro2020: fotos, vídeos, infografias, notícias e reportagens

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto