A Dinamarca afirmou esta quinta-feira que irá permitir pelo menos 11 mil adeptos por jogo nas quatro partidas do Europeu de Futebol disputadas em Copenhaga em junho.

O governo realçou, contudo, que reserva o direito de diminuir ou aumentar esse número dependendo do estado da pandemia na altura.

"O Europeu de futebol é um evento único e histórico na Dinamarca. Por isso, o governo decidiu autorizar entre 11 a 12 mil espetadores nos quatro jogos disputados no Estádio Parken", disse a Ministra da Cultura e Desporto, Joy Mogensen, em comunicado.

Os quatro jogos estão marcados para 12, 17, 21 e 28 de junho.

"Também informamos a Federação Dinamarquesa de Futebol e a UEFA que poderá ser necessário proibir a presença de público se existir um grande aumento de infeções, o que tornaria indefensável em termos sanitários a autorização de público", afirmou.

O EURO, que foi adiado por um ano devido à pandemia, deverá realizar-se em 12 países, com as meias-finais e a final a ser disputada em Wembley, Londres.

A UEFA tem insistido para que os adeptos sejam autorizados nas bancadas, ameaçando retirar os jogos ás cidades anfitriãs se não garantirem a presença de público - um aviso muito criticado, principalmente pela Alemanha.

A Dinamarca, país com 5,8 milhões de pessoas, tem sido poupada a uma terceira onda de infeções, ao contrário de outros países na Europa.

O país, que esteve em confinamento parcial no Natal, tem quatro vezes menos casos do que os registados no início de dezembro, registando entre 700 e 800 casos diários.

A Dinamarca prevê emitir o "Corona Pass", uma aplicação móvel que certifica que o detentor testou negativo nas últimas 72 horas, foi vacinado ou recuperou recentemente da COVID-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.