Um total de 52 pessoas, entre elementos das seleções participantes e da organização da Copa América de futebol, acusaram positivo para a infeção pelo novo coronavírus até hoje, informou o Ministério da Saúde do Brasil.

Segundo a fonte ministerial, desde os dias que antecederam o arranque da prova, no domingo, e até hoje, registaram-se 33 casos entre jogadores e membros de seleções, com outros 19 entre funcionários do torneio.

O número foi compilado pela Conmebol, que junta as 10 federações do futebol sul-americano, e é resultado de mais de três mil testes PCR realizados, para uma positividade de 1,70%.

A seleção da Venezuela, que tem o português José Peseiro como selecionador, foi a mais afetada até ao momento, devido a um surto que resultou na infeção de 13 elementos da comitiva - oito jogadores e três elementos da equipa técnica -, que motivou a chamada de 15 novos futebolistas.

Também se detetaram casos isolados nas seleções de Colômbia, Bolívia e Peru, na prova a realizar-se no Brasil, um dos países mais afetados pela pandemia, com quase 490 mil mortes e acima de 17,5 milhões de infetados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.