O selecionador de futebol de Moçambique, Luís Gonçalves, disse hoje que a sua equipa vai entrar com o objetivo de vencer o jogo contra Cabo Verde na terça-feira, reconhecendo que o país vai enfrentar uma "equipa forte".

"A seleção nacional só tem um objetivo e propósito, que é vencer o jogo e é para isso que nós estamos a trabalhar", afirmou o técnico português.

Luís Gonçalves falava na conferência de imprensa de lançamento da partida entre os 'Mambas' e os 'Tubarões Azuis', em encontro da última jornada do grupo F de qualificação para a Taça das Nações Africanas (CAN) de 2021, adiada para 2022 e a decorrer nos Camarões.

"Nós trabalhamos sempre com profissionalismo, dando o nosso máximo, porque sabemos que o nosso objetivo e o dos moçambicanos é vencer, é um jogo que nos faz acalentar a esperança, porque, vencendo, apesar de não dependermos só de nós, pode dar-nos a qualificação", destacou Luís Gonçalves.

O selecionador nacional reconheceu que a tarefa da equipa moçambicana será difícil, porque terá pela frente uma "equipa forte", sendo que os 'Mambas' precisam de vencer Cabo Verde e esperar que o Ruanda perca diante dos Camarões, líderes do grupo.

"Cabo Verde é um candidato como outro qualquer, aliás, venceu os Camarões por 3-1 [na jornada passada], portanto, é uma equipa forte", enfatizou.

Luís Gonçalves adiantou que, clinicamente, todos os jogadores convocados para a partida contra Cabo Verde estão aptos.

Para o despique de terça-feira, Moçambique não conta com vários jogadores nucleares que jogam no estrangeiro, devido à recusa das suas equipas em ceder os atletas por causa da pandemia de covid-19.

O Governo moçambicano leva o jogo contra Cabo Verde tão a sério ao ponto de ter hospedado os jogadores na Casa Militar, as instalações que albergam a força de elite que toma conta da segurança do Presidente da República, visando proteger os atletas do risco de infeção por covid-19.

A partida entre Moçambique e Cabo Verde realiza-se às 21:00 (19:00 de Lisboa), no Estádio Nacional do Zimpeto, em Maputo.

Os 'Mambas' ocupam a última posição do grupo F, com quatro pontos, enquanto Cabo Verde está na segunda posição, com sete, menos três pontos do que o líder do grupo, os Camarões, que somam 10 pontos. O Ruanda está na terceira posição, com cinco pontos.

Para transitar à fase final da CAN2021, Moçambique precisa de vencer Cabo Verde e esperar que o Ruanda perca frente aos 'Leões Indomáveis', que têm o apuramento assegurado automaticamente, na qualidade de país anfitrião da prova.

A 33.ª edição da Taça das Nações Africanas estava marcada para este ano, mas acabou por ser adiada para 2022 - apesar de manter a designação CAN2021 - para não coincidir com a Copa América e o Euro2020, que também foram adiados devido à pandemia de covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto