O atual campeão do mundo de Fórmula 1, o neerlandês Max Verstappen, disse hoje na apresentação do novo carro da Red Bull que não sente “qualquer pressão extra” por defender o título na nova temporada.

“Simplesmente farei o que faço sempre, não há razões para que seja diferente. Só estou desejoso de que chegue a hora de ter o novo carro na ‘pitlane’”, declarou, durante a apresentação por via telemática.

O campeão do mundo, que quebrou a hegemonia do britânico Lewis Hamilton (Mercedes), está “pronto para voltar a correr” depois do descanso, e o novo monolugar é para já uma incógnita.

A maior adaptação, de resto, não será ao automóvel, mas sim “ao novo regulamento”, num dia em que, pela equipa, também o piloto mexicano Sergio Pérez admitiu que para 2022 “tudo começa do zero”.

Já o diretor, Chris Horner, admite uma “mudança de filosofia”, devido aos novos requisitos mecânicos, que proporcionam “uma folha em branco para todas as equipas”.

A apresentação ficou ainda marcada pela introdução de um novo patrocínio na equipa, a Oracle, no lugar da Honda, assinando um contrato por cinco anos com um valor estimado em 500 milhões de dólares (cerca de 437 milhões de euros).

A temporada 2022 da Fórmula 1 arranca em 18 de março no Bahrain, primeiro de 23 Grandes Prémios, o último dos quais em Abu Dhabi, em 20 de novembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.