As faltas de comparência no râguebi português vão deixar de resultar em desclassificação até ao final da época 2020/21, anunciou hoje a Federação (FPR) no boletim informativo semanal.

A medida, já comunicada aos presidentes dos clubes, resulta de uma norma transitória aprovada pela direção da FPR no sentido de adaptar os regulamentos às dificuldades impostas pela pandemia de covid-19.

“No sentido de minorar eventuais repercussões, entende-se ser essencial que as faltas de comparência tenham consequências menos gravosas, nomeadamente quanto à exclusão das competições”, justificou o organismo.

O regulamento da Divisão de Honra, principal escalão competitivo português, prevê no ponto 2 do Artigo 29.º que “a reincidência [na falta de comparência justificada] por uma equipa resultará na desclassificação, com as consequências disciplinares previstas”.

Ainda hoje, quarta jornada da Divisão de Honra de râguebi, grupo do título, foi adiada para o dia 13 de fevereiro após jogadores de vários clubes terem tido testes positivos ao novo coronavírus.

"Por determinação da Autoridade de Saúde localmente competente", explicou a FPR em comunicado, as equipas do Belenenses, Direito e CDUL foram colocadas em isolamento profilático, motivando a decisão.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.899.936 mortos resultantes de mais de 88 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.590 pessoas dos 466.709 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.