Os organizadores do Gran Prémio da Holanda de Fórmula 1 confirmaram esta quinta-feira que a prova não decorrerá em 2020 devido à crise do coronavírus, após conversa com os responsáveis pela categoria máxima do automobilismo mundial, adiando assim o regresso do 'Grande Circo' à Holanda, o que iria acontecer pela primeira vez desde  1985.

"Estávamos ansiosos pela realização desta prova, que se tornou muito especial graças ao apoio que ganhou por parte de aficionados, empresas e entidades envolvidas. Juntamente com a Fórmula 1, avaliámos a possibilidade de reprogramar a corrida e realizá-la sem espectadores, mas queremos celebrar este momento, que significará o regresso da Fórmula 1 a Zandvoort, com os amantes da modalidade nos Países Baixos, pelo que pedimos a todos que sejam pacientes. Se conseguiram esperar durante 35 anos, certamente podem esperar mais um ano", pode ler-se em comunicado.

Max Verstappen vai, assim, também ele, ter de esperar até 2021 para disputar a sua 'corrida da casa' no Mundial de Fórmula 1. O GP dos Países Baixos de Fórmula 1 torna-se no quarto evento do Campeonato do Mundo a ser cancelado, devido ao novo coronavírus, depois de Austrália, Mónaco e França terem seguido idêntico caminho.

Espera-se que o campeonato arranque em 05 de julho, na Áustria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.