Atual campeão do Dakar, Toby Price foi o primeiro a chegar ao local do acidente de Paulo Gonçalves e foi também o primeiro a socorrer o piloto português, que acabaria por não resistir à queda de que foi vítima durante a sétima etapa da prova.

Esta segunda-feira, o australiano recorreu às redes sociais para, num texto carregado de emoção, explicar o que viveu nesse momento e tudo o que tentou fazer. O piloto da KTM conta que deu o alerta, recebeu as equipas médicas e ajudou mesmo a colocar o corpo de Paulo Gonçalves dentro do helicóptero. "Desistiria de tudo para voltar a ter os companheiros de corrida de volta", escreveu.

"A etapa de ontem estava a começar bem, com um ótimo ritmo. O Paulo saiu cerca de 5 minutos antes de mim e o pior aconteceu. Passei por uma pequena duna, vi um piloto no chão e era o Paulo. Os piores pensamentos surgiram, porque eu sabia que era algo sério. Pedi ajuda o mais rápido possível e ajudei a colocá-lo de lado. Tentei pedir mais ajuda e chegou o Ctefan Svitko, que ajudou como pôde. Os médicos chegaram ao nosso lado e trabalharam o máximo que podiam. Ajudámos a descarregar equipamentos médicos e a guiar outros pilotos para fora daquela zona perigosa. Todos trabalhámos o máximo que pudemos, mas não havia nada que pudéssemos fazer. Ajudei a carregá-lo para o helicóptero, pois era a coisa certa a fazer. Eu fui o primeiro ao seu lado e queria ser o último a sair", explicou Price.

O piloto prossegue, depois, de forma sentida. "Sentiremos a tua falta, falta do teu sorriso e das tuas gargalhadas. Os meus últimos 250 km de etapa foram difíceis, estava desidratado de tanto chorar. No momento nem estava preocupado com o resultado, não queria saber disso. O meu pensamento está com a família e os amigos neste dia, hoje não vamos disputar a etapa 8, pela mota número 8, em respeito pela família, pelos amigos e pela perda do nosso herói", escreveu.

A fechar, Price deixa um agradecimento a todos os que já prestaram tributo ao malogrado piloto português e a todos os que correm o Dakar. "Agradecemos a todos pelas mensagens de apoio em todo o mundo, especialmente de Portugal. Nós somos humanos e isto não passa de uma corrida, eu desistiria de todas as minhas vitórias para que qualquer um dos meus companheiros de corrida voltasse...", terminou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.