Tendo como palco a sede da Federação da modalidade, em Luanda, o combinado nacional venceu a Nigéria por 6-0 (7ªjornada), perdeu com o Tajikistão, por 1-5 (8ª), e empatou com os Emirados Árabes Unidos, por 3-3.

Depois de ter sido isenta da primeira fase, por força do ranking, e de ter terminado invicta a segunda, Angola teve a internet como principal adversária.

Quebras constantes do sinal da Zap Fibra resultaram em derrotas consecutivas nas seis jornadas iniciais deste período da prova, em que o país esteve enquadrado no gupo - B.

Já eliminada, o combinado nacional jogou neste domingo apenas pela honra.

Em dez integrantes, Angola quedou-se na 9ª posição, num grupo em que transitaram para a outra fase as congéneres de Portugal, IPCA (selecção de atletas deficientes de vários países do mundo) e Escócia.

Nesta competição Angola fez evoluir a selecção principal é alguns atletas da equipa de suplentes.

Selecção principal: João Júlio (capitão), Sérgio Miguel (Mestre Fide da Escola Sacri do Cazenga), David Silva (MI – Escola de Mestre João Francisco), Esperança Caxita (MI - 1.º de Agosto), Ednásia Júnior (MI - Escola Macovi), Lutuima Amaro (Candidato a Mestre - Escola Macovi) e Jemima Paulo (Candidata a Mestre - Academia Ditrov).

Selecção de suplentes: Irineia Gabriel (capitã), Manuel Alberto (Mestre Fide - Escola João Júlio), Vanderson Dias (Especialista Nacional - Progresso Sambizanga), Delfina João (Candidata a Mestre - Progresso Sambizanga), Luzia Pires (MI - 1.º de Agosto), Domingos Júnior (Mestre Fide - Escola Macovi) e Renelsa António (Candidata a Mestre - Escola Rene Castilho do Cunene).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.