O Benfica venceu hoje o Sporting, por 5-4, em jogo da 16.ª jornada do campeonato nacional de hóquei em patins, encurtou a desvantagem pontual para os ‘leões' e deixou isolado na liderança o OC Barcelos.

A equipa treinada por Alejandro Dominguez esteve sempre na liderança do marcador e colocou-se pela primeira vez em vantagem aos nove minutos, por Valter Neves. Lucas Ordoñez aumentou para 2-0, aos 23, mas Matias Platero (25) e Alessandro Verona (32) empataram o jogo.

O Benfica voltou a superiorizar-se pelo argentino Lucas Ordoñez (34), a que respondeu Pedro Gil (43), mas Diogo Rafael (49), com um ‘bis’, definiu o vencedor e o melhor que o Sporting conseguiu foi o 5-4 por Toni Pérez, nos segundos finais.

Com este desaire, depois de já na semana passada ter perdido frente à Oliveirense, o Sporting cai para o terceiro lugar da classificação, agora liderada pelo OC Barcelos, com 36 pontos. Já o Benfica, com 32 pontos, aproxima-se do rival e mantém-se na luta pelas posições cimeiras da prova, ocupando agora a quarta posição.

O jogo começou com grande intensidade, com as duas equipas focadas no ataque, e Ângelo Girão e Pedro Henriques a oporem-se aos primeiros remates de parte a parte.

Contudo, aos nove minutos, Girão pouco ou nada pôde fazer para impedir Valter Neves de abrir o ativo para o Benfica. O capitão das ‘águias' foi mais lesto na resposta a um remate de Lucas Ordoñez ao poste e, depois de alguma confusão, atirou para o fundo das redes leoninas.

O Sporting acusou o golo, o banco leonino pediu o primeiro desconto de tempo, e logo a seguir, num livre direto, Ferran Font desperdiçou mais oportunidade para os ‘leões', com a bola a embater caprichosamente no poste, e Telmo Pinto a repetir a dose na recarga.

Respondeu o Benfica também com uma bola no ferro da autoria de Diogo Rafael, depois de a defesa dos 'leões' ter ‘estendido a passadeira' ao internacional português.

Aos 23, o Benfica dobrou mesmo a vantagem, após um erro de Ferran Font. O espanhol perdeu a bola quando era o jogador mais recuado da equipa, a bola sobrou para Ordoñez e o argentino partiu sozinho para o frente a frente com Girão, batendo o guarda-redes leonino sem apelo nem agravo.

Já nos minutos finais o Sporting voltou a aproximar-se do golo: Pedro Henriques defendeu uma grande penalidade de Pedro Gil, a castigar falta de Valter Neves sobre Romero, mas nada pôde fazer a poucos segundos do intervalo, quando numa jogada sempre ao primeiro toque Matias Platero apareceu solto para confirmar o 2-1.

Tal como no início, as duas formações arrancaram a ‘todo o gás' para o segundo tempo, com lances de golo de parte a parte, e acabou por ser o Sporting a marcar novamente, à passagem do minuto 32.

Depois de uma recuperação da bola a meio campo, Alessandro Verona combinou com Ferran Font e, de frente para Pedro Henriques, escolheu o lado e fez o empate a dois golos.

O Benfica regressou à vantagem por Lucas Ordoñez, o melhor marcador do campeonato, depois de um novo erro dos ‘leões'. João Souto cometeu falta para livre direto, viu o cartão azul, e o ‘9’ do Benfica foi exímio na conversão do lance, com um remate ao ângulo que colocou o marcador em 3-2 para a equipa ‘encarnada'.

O Sporting acusou o golo e passou pela pior fase no encontro, com Ângelo Girão a evitar males maiores com defesas consecutivas às investidas do Benfica.

Não aproveitou o Benfica para ‘matar' o jogo e o Sporting voltou à discussão do resultado depois de Pedro Gil, com um remate de meia distância indefensável, ter devolvido o empate aos ‘verde e brancos'.

Com tudo em aberto para os minutos finais, o Benfica voltou a superiorizar-se, mostrou-se mais organizado na definição dos lances e, numa saída rápida e em superioridade numérica, Diogo Rafael rematou cruzado para o 4-3 e recolocou o Benfica na frente do marcador.

Já dentro do minuto final, de novo Diogo Rafael, numa jogada individual, fez o 5-3 e o jogo parecia sentenciado. Contudo, o Sporting no lance seguinte fez o 5-4, por Toni Pérez, colocou algum suspense no resultado, mas com 19 segundos para jogar já não foi capaz de evitar a segunda derrota consecutiva no campeonato.

Jogo no Pavilhão João Rocha, em Lisboa.

Sporting - Benfica, 4-5.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

0-1, Valter Neves, 09 minutos.

0-2, Lucas Ordoñez, 23.

1-2, Matias Platero, 25.

2-2, Alessandro Verona, 32.

2-3, Lucas Ordoñez, 34.

3-3, Pedro Gil, 43.

3-4, Diogo Rafael, 49.

3-5, Diogo Rafael, 49.

4-5, Toni Pérez, 50.

Sob a arbitragem de Ricardo Leão (Lisboa) e Luís Peixoto (Lisboa), as equipas alinharam:

- Sporting: Ângelo Girão, Ferran Font, Gonzalo Romero, Alessandro Verona e João Souto. Jogaram ainda Matias Platero, Pedro Gil, Telmo Pinto e Toni Pérez.

Treinador: Ricardo Gomes.

- Benfica: Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e Lucas Ordoñez. Jogaram ainda Eduard Lamas, Sergi Aragonès, Danilo Rampulla e Gonçalo Pinto.

Treinador: Alejandro Dominguez.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.