De saída para França, onde na próxima temporada vai representar o ACCS Paris, Ricardinho admitiu que era preferível não voltar a jogar no Inter Movistar, dado que a relação com o clube se viu afetada devido aos problemas salariais de que deu conta há algumas semanas, fruto do interregno competitivo ditado pela COVID-19.

Ricardinho afirmou que a relação com o emblema madrileno está má, em virtude de todo esse processo. "Se houver playoff, dentro das condições que possa ter, obviamente estarei disposto a ajudar, mas preferia não jogar, porque depois de tudo o que aconteceu, o relacionamento com o clube ficou afetado e o melhor para todos é não haver competição", disse em declarações nas redes sociais.

O ambiente entre Ricardinho e o Inter Movistar, clube com o qual tem contrato até ao final da época, começou a degradar-se aquando do anúncio da sua saída, e a situação piorou ainda mais depois de o internacional português ter afirmado como ficara afetado pelas decisões financeiras que o clube tomou para enfrentar a pandemia de COVID-19, questionado se seria aquela a despedida que merecia por parte de um clube ao qual tanto deu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.