Madjer colocou hoje a seleção portuguesa de futebol de praia entre as favoritas à conquista do Mundial do Paraguai, mas recusou que a sua presença e a de Jordan Santos confiram maior vantagem na busca desse objetivo.

O ala da equipa das ‘quinas’ referiu que “não seria justo” negar o favoritismo quando, na verdade, o desejo da equipa é “conquistar o Campeonato do Mundo” e lembrou que, em função do seu historial, Portugal tem de se “assumir como candidato”.

“Acho que nos devemos colocar no patamar dos favoritos, tendo em conta o nosso historial, não só o mais recente, mas ao longo destes anos”, disse o internacional português à agência Lusa, após o estágio de três dias que a equipa realizou na Praia do Ouro, em Sesimbra.

O jogador luso lembrou que a capacidade de se abstrair de individualismos tem sido “o segredo do sucesso” da equipa, apesar de reconhecer que “é sempre bom ter o melhor jogador do mundo [Jordan Santos]” para ajudar a alcançar os objetivos.

“Quando entramos lá para dentro, abstraímo-nos completamente de ter o melhor de sempre, o melhor do mundo, o melhor guarda redes e unimo-nos enquanto seleção”, sublinhou o jogador que, em setembro, foi eleito pela revista ‘France Football’ como o melhor jogador da história da modalidade.

Por isso, Madjer garante que não viaja para o Paraguai, na sexta feira, à procura de mais reconhecimento individual, até porque, lembra, “quem busca títulos individuais em modalidades coletivas, normalmente, nunca alcança”.

Aos 42 anos, o jogador do Sporting reafirmou ainda a decisão de terminar a carreira em 2020, após o Europeu da Figueira da Foz, mas acredita que o futuro da modalidade em Portugal está “bem entregue”.

“O [Mário] Narciso e todo o staff têm feito um excelente trabalho na renovação desta seleção e fruto disso é termos já jogadores novos a serem convocados várias vezes por terem um potencial enorme. É um legado que nós deixamos, mas é um legado que eles próprios têm consciência que podem dar continuidade”, anteviu o melhor do mundo em cinco ocasiões (2002, 2005, 2006, 2015 e 2016).

Madjer integra a convocatória da seleção portuguesa de futebol de praia que viaja na sexta feira para o Paraguai, onde vai disputar a o Campeonato do Mundo, que se realiza entre 21 de novembro e 01 de dezembro.

Portugal inicia o Mundial frente à Nigéria, em 22 de novembro, seguindo-se o Brasil, dois dias depois. A equipa das ‘quinas’ fecha a fase de grupos ao defrontar Omã, em 26 de setembro.

Os dois primeiros classificados de cada agrupamento apuram-se para os quartos de final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.