A etapa de hoje da Volta a Espanha em bicicleta foi de evidentes tréguas entre os favoritos, a poupar esforços para a emblemática escalada do Angliru, no domingo, bem aproveitadas pelo vencedor do dia, o francês David Gaudu.

O ciclista da Groupama-FDJ) venceu isolado no alto de la Farrapona, ponto final da 11.ª etapa, após se ir desembaraçando de todos os seus companheiros de fuga - uma escapada 'consentida', em que também esteve Nelson Oliveira (Movistar).

Gaudu superou os 170 quilómetros desde Villaviciosa em 4:54.13 horas, quatro segundos à frente do espanhol Marc Soler (Movistar), o último a ser largado, enquanto que o grupo com os candidatos à vitória final entrava a 1.03 minutos.

Os três primeiros da geral estavam lá, com o esloveno Primoz Roglic a manter a camisola vermelha, ‘empatado’ em tempo com o equatoriano Richard Carapaz (INEOS), segundo, e o irlandês Dan Martin (Israel Start-Up Nation) a 25 segundos, a continuar na terceira posição.

Também estava nesse grupo o espanhol Enric Mas, líder da Movistar, a fechar o quarteto de favoritos que melhor se aguentou na escalada final, de primeira, quando o pelotão se ia alongando e desfazendo de vez, deixando os melhores na frente, após um 'precioso' trabalho de seleção da Jumbo-Visma e da Ineos.

Dos primeiros da geral, só o britânico Hugh McCarthy (EF Pro Cycling) deixou algum tempo na escalada de La Farrapona, a terceira de três subidas de primeira na jornada -, mas somente sete segundos.

Os favoritos pensam já no que vai acontecer no domingo, com uma ligação de apenas 109,4 quilómetros, com partida em Pola de Laviana e chegada no mítico Angliru, uma das montanhas mais difíceis de 'trepar' em Espanha.

A etapa até é curta, mas, quando chegarem à escalada final, de categoria especial, os ciclistas já contabilizarão duas subidas de terceira e outras tantas de primeira.

Hoje, Nelson Oliveira tudo fez no apoio a Marc Soler, a 'carta' da Movistar para tentar ganhar. Pagou o esforço e só entrou em 43.º, a 11.52 de Gaudu.

Mais atrás, Rui Costa, da UAE-Team Emirates, era 64.º (a 23.58) e Ricardo Vilela, da Burgos, 107.º (a 32.17). Quanto a Ivo e Rui Oliveira, da UAE-Team Emirates, foram 131.º e 132.º, a 35.11.

Na geral, o melhor ainda é Rui Costa, em 44.º, a 1:06.32 horas, mas Nelson Oliveira já aparece em 45.º, a 1:08.59. Os outros três ciclistas lusos já seguem a mais de duas horas, sendo que Vilela é 90.º, Ivo Oliveira 124.º e Rui Oliveira 135.º.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.