O ciclista Egan Bernal (INEOS) assumiu hoje a “felicidade indescritível” de se tornar o primeiro colombiano a vencer a Volta a França, considerando que o seu país "já merecia” esta celebração.

“É uma felicidade que não se pode descrever. É o nosso primeiro Tour. Disputaram-se muitas edições, muitos colombianos tentaram, ganharam muitas coisas, muitas provas, mas não conseguiam o Tour. Acho que a Colômbia já o merecia”, disse.

Bernal, o mais novo a vencer o Tour nos últimos 100 anos, terminou com 1.11 minutos de vantagem sobre o colega de equipa Geraint Thomas, o britânico que ganhou em 2018, enquanto o holandês Steven Kruijswijk (Jumbo-Visma) completou o pódio, a 1.31.

“Estou orgulhoso de ser o primeiro colombiano a ganhar o Tour. Agora só quero chegar a casa e assimilar. Depois, verei o próximo objetivo. Mas agora é tempo de desfrutar com a minha família”, completou.

Aos 22 anos e seis meses, Bernal é o terceiro mais jovem a vencer a 'Grande Boucle', depois do francês Maurice Garin, em 1904, e do luxemburguês François Faber, em 1909.

Igualmente feliz, o australiano Caleb Ewan conquistou três etapas ao ‘sprint’ na estreia na competição, incluindo a última, hoje, em Paris.

“Não posso acreditar que venci três etapas. Quando estávamos a rolar nos Campos Elísios, tinha lágrimas nos olhos, foi um sentimento surreal. Depois, não podia acreditar que tinha ganho neste cenário”, disse o ciclista, de 24 anos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.