Atual campeão do mundo de boxe de supermédios da WBO (Organização Mundial de Boxe), Billy Joe Saunders viu a sua licença de lutador suspensa pelo Comité de Controlo e Disciplina da Federação Britânica de Boxe depois de ter publicado um vídeo no qual 'ensinava' os homens a baterem nas suas esposas.

No vídeo, Saunders utilizava um saco de boxe para explicar como reagir quando "a mulher nos estiver a chatear" e como "lhe acertar no queixo", aludindo ao facto de os homens estarem agora demasiado tempo fechados com as respetivas parceiras em virtude do isolamento devido à COVID-19.

"Queria fazer um pequeno vídeo para todos vocês, pais, maridos, quem está a viver com as namoradas. Obviamente, com esta situação do Covid-19 a ficar séria e nós isolados e fechados com elas nos mesmos espaços, se a vossa mulher os estiver a chatear e vocês tentam ser paciente, depois do sexto dia você estão prestes a explodir. De repente, ela está a vir na vossa direção, a cuspir mais um pouco de veneno, pronta para dizer mais alguma coisa, porque vocês deixaram a louça por lavar, ou outra coisa que a aborreceu; quando ela chegar, repente você explode e bate-lhe no queixo", diz o lutador no seu vídeo.

E, ao acabar de proferir estas palavras, Saunders bate no saco de boxe com a sua mão direita. "Ela nem vai perceber o que lhe aconteceu", termina o lutador no seu vídeo.

Saunders acabou por se desculpar, afirmando que "nunca perdoaria qualquer ato de violência doméstica" e chegou mesmo a doar um valor a rondar os 30 mil euros a uma instituição de caridade que protege vítimas de violência doméstica, mas tal não impediu a suspensão da sua licença.

"Depois de avaliar os comentários de Billy Joe Saunders nas redes sociais, decidimos suspender a sua licença até ser realizada uma audição com o mesmo numa data a local a confirmar, por conduta incorreta", anunciou em comunicado o Comité de Controlo e Disciplina da Federação Britânica de Boxe.

Sauders defendeu-se, dizendo que nem toda a gente percebia o seu tipo de humor, mas de nada lhe valeu. "Não queria aborrecer ninguém. Há pessoas a morrer em todo o mundo por causa do coronavírus e eu estava apenas a querer amenizar um pouco o ambiente, mas claramente não foi o que aconteceu. Parece que o meu sentido de humor não é do agrado de toda a gente", lamentou.

Esta não é a primeira vez que Saunders enfrente problemas depois de publicações nas redes sociais. Já em setembro de 2018 tinha sido multado em 100 mil libras por um vídeo que a polícia descreveu como "perturbador", no qual parecia estar a oferecer drogas a uma mulher.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.