O basquetebolista nigeriano Michael Ojo, que morreu sexta-feira aos 27 anos de ataque cardíaco, em Belgrado, tinha testado positivo à covid-19 em junho, confirmou hoje o seu anterior clube, o Estrela Vermelha.

“Queremos, por princípios morais, que se saiba exatamente o que aconteceu com ele”, afirmou o presidente do clube, Nebojsa Covic, em declarações ao canal Sportklub, em que confirmou que Michael Ojo testou positivo à covid-19.

Nebojsa Covic, de 62 anos, explicou que tanto a família de Michael Ojo como a embaixada da Nigéria na Sérvia pediram esclarecimentos sobre as circunstâncias da morte do basquetebolista, ocorrida na sexta-feira durante um treino.

O presidente do clube de basquetebol Estrela Vermelha, que já foi primeiro-ministro e presidente da câmara de Belgrado, explicou que, entre o final de junho e o início de julho, Michael Ojo começou a sentir dores num pulmão, febre e tosse, e o teste foi positivo para o novo coronavírus.

Em 06 de julho, foi diagnosticado com pneumonia no pulmão direito, mas o jogador recusou-se a ser atendido em uma clínica especializada em doenças infecciosas e preferiu receber tratamento num centro privado.

Nebojsa Covic refere que uma semana depois, Michael Ojo foi diagnosticado com início de pneumonia no outro pulmão e os exames de sangue mostraram também valores anormais.

Nos dias seguintes, foi submetido a mais exames que não mostraram sinais de melhora, mas em 06 de agosto um novo teste mostrou que a pneumonia havia desaparecido e a presença de anticorpos, sinais que indicavam que ele havia superado a covid-19.

Segundo Covic, Ojo não recebeu autorização dos médicos para treinar, mas sim “a recomendação de realizar atividade física de intensidade moderada”, até que se recuperasse totalmente.

No entanto, o jogador realizou quatro treinos entre 31 de julho e 07 de agosto, dia da sua morte, e, segundo Covic, o poste nigeriano tinha dito aos médicos que se sentia muito cansado.

Covic questiona hoje porque é que ninguém no centro onde o jogador foi treinar exigiu o atestado médico que o autorizava a praticar desporto e garantiu que o Ministério Público está a investigar o caso e que o corpo do atleta será submetido a novo teste à covid-19.

Michael Ojo, que se encontrava sem clube depois de em 2019/20 representar o Estrela Vermelha, desmaiou durante um treino e foi transferido para um centro de emergência, onde os médicos tentaram, sem sucesso, reanimá-lo.

O poste nigeriano chegou à Sérvia em 2017, proveniente dos Estados Unidos, onde cumpriu o seu percurso académico na Universidade da Florida, para representar o FMP de Belgrado. Um ano depois, passou a envergar o emblema do Estrela Vermelha.

Nas duas épocas em que permaneceu no Estrela Vermelha, o poste nigeriano conquistou a Supertaça e o campeonato da Liga Adriática de Basquetebol (ABA), assim como o campeonato sérvio.

Michael Ojo, de 2,17 metros de altura, nascido em Lagos, estava em negociações com o Partizan e a sessão de treino estava a ser acompanhada por alguns elementos do clube sérvio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.