O presidente da Federação Russa de Atletismo (FRA), Yevgeny Yurchenko, demitiu-se hoje, após aquele organismo ter falhado o pagamento da multa aplicada pela ‘World Athletics' na sequência de um escândalo de doping.

O prazo para regularizar o pagamento venceu em 01 de julho, com o presidente da FRA a admitir na passada quarta-feira que, devido à crise do novo coronavírus, não tinha como pagar os 4,5 milhões de euros à entidade que tutela o atletismo mundial.

"Hoje, anuncio a minha demissão como presidente, e assim se lança o procedimento para a eleição de pessoal administrativo chave", explicou Yurchenko, citado em comunicado federativo.

Na quinta-feira, a World Athletics anunciou a suspensão temporária do programa de integração de atletas russos que têm competido sob bandeira neutra em provas internacionais, depois de a Rússia ter falhado o prazo de pagamento da multa.

Esta multa, no valor de nove milhões de euros - metade dos quais suspensos - foi imposta pelo facto de a anterior federação russa ter apresentado, em 2017, documentos falsos como álibi para o atleta Danil Lysenko, que falhou um teste de doping.

Em março, a World Athletics limitou a 10 o número de atletas que a Rússia poderia apresentar em Jogos Olímpicos, em Mundiais e Europeus e impôs como condição o pagamento de 4,5 milhões de euros antes de 01 de julho.

Yevgeny Yurchenko, que foi criticado por vários atletas por não pagar a verba requerida, durou menos de seis meses no cargo, a que chegou em fevereiro de 2020, com todo o desporto russo envolto num grande escândalo de doping, que ‘suspendeu' o atletismo da Rússia a nível internacional desde 2015.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.