A Federação Internacional de Judo anunciou o cancelamento do Grande Prémio de Rabat, inicialmente programado para de sexta-feira a domingo, devido ao surto de covid-19.

“A Federação Internacional de Judo lamenta informar que devido ao surto de coronavírus e a situação mundial de saúde, em particular em Marrocos, onde foram aumentadas as medidas de segurança no dia de hoje, o Grande Prémio de Rabat, marcado para 06 a 08 de março, foi cancelado, por decisão do governo marroquino”, pode ler-se num comunicado.

As autoridades em Marrocos cancelaram ou adiaram hoje todas as competições desportivas internacionais, eventos culturais e aglomerados públicos de pessoas.

Portugal tinha inscritos 12 judocas, nove homens e três mulheres: Catarina Costa, Bárbara Timo e Yahima Ramírez, nos femininos, e Rodrigo Lopes, Francisco Mendes, João Crisóstomo, Sergiu Oleinic, Jorge Fernandes, Nuno Saraiva, Anri Egutidze, Carlos Luz e Tiago Rodrigues, nos masculinos.

O surto de Covid-19, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3.100 mortos e infetou mais de 90.300 pessoas em cerca de 70 países e territórios, incluindo duas em Portugal.

Das pessoas infetadas, cerca de 48 mil recuperaram, segundo autoridades de saúde de vários países.

Além de 2.943 mortos na China, onde o surto foi detetado em dezembro, há registo de vítimas mortais no Irão, Itália, Coreia do Sul, Japão, França, Hong Kong, Taiwan, Austrália, Tailândia, Estados Unidos da América, San Marino e Filipinas.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional de risco “muito elevado”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.