Os caminhos para o desenvolvimento do andebol num país até colocá-lo no pódio, bem como as experiências de Angola dominarão a dissertação de Pedro Godinho, no âmbito do programa da semana internacional da modalidade, que se celebra de 13 a 19 deste mês.

O presidente da Federação Angolana de Andebol é um dos convidados da atividade, organizada pela Federação Nigeriana de Andebol (HFN), com o apoio da Confederação africana (CAHB) e Federação Internacional (IHF).

As dissertações iniciam segunda-feira, mas o também segundo vice-presidente da CAHB entra em cena somente na quarta-feira (15), a partir das 13 horas, para partilhar conhecimento sobre o modelo de desenvolvimento seguido por Angola.

A Semana Internacional de Andebol discutirá os desafios e perspectivas de desenvolvimento da modalidade no continente, através de videoconferência na plataforma da internet ZOOM, por conta da pandemia mundial da covid – 19.

O coordenador do Instituto Nacional dos Desportos em Abuja, Sule Bello, será o orador do painel dedicado aos participantes nigerianos (sábado, dia 18) e domingo (19) caberá ao presidente da Federação Egípcia de Andebol, Hesham Nasr, fechar os debates.

O programa será moderado pelo presidente da HFN, Sam Ocheho.

Angola, em femininos, detém a hegemonia do andebol em África, enquanto o Egito domina o sector masculino.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.