O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) rejeitou hoje o recurso da suspensão preventiva por doping do esquiador e porta-estandarte iraniano Hossein Shemshaki, devido a um controlo positivo por esteroide anabolizante androgénico.

Segundo o TAS, o atleta, que foi submetido a um controlo antidoping fora de competição em 07 de fevereiro, violou as normas antidopagem e ficou inelegível para competir em qualquer prova dos Jogos Olímpicos de Inverno Pequim2022.

A substância proibida em causa é “Turinabol oral”, já comprovada na contra-análise à amostra do esquiador alpino pelo laboratório de Pequim, acreditado pela Agência Mundial Antidopagem (AMA).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.