Os locais temporários de competição dos Jogos Olímpicos Paris2024 representam uma possível margem de manobra financeira, estimou hoje o presidente do comité organizador, adiantando que será feita uma revisão dos riscos de custos adicionais devido à COVID-19.

As consequências diretas da pandemia de covid-19 na preparação de Paris2024 foi o tema principal de uma reunião na quarta-feira com os presidentes do Comité Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, de França, Emmanuel Macron, e da câmara de Paris, Anne Hidalgo.

O presidente do comité organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Paris2024, Tony Estanguet, estima que os níveis de serviço e os locais temporários de competição possam dar espaço de manobra financeiro para manter o orçamento.

"Estamos com um conceito para o Jogos que inclui 70% de locais de competição já existentes, 25% temporários e 5% a construir”, sublinhou Tony Estanguet, acrescentando que deverá ser possível “reduzir a percentagem dos locais provisórios por troca com os já existentes”.

Entre os locais temporários de competição para Paris2024 estão, entre outros, a Praça da Concórdia, para os denominados desportos urbanos, e a área olímpica de Le Bourget, que irá acolher o voleibol e as disciplinas de tiro.

"Temos que estar abertos a diferentes opções em todos os locais temporários de competição”, disse Tony Estanguet, sem citar nenhum sítio em particular, mas acrescentando que “todos os atuais locais serão potencialmente afetados”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.