Segundo a listagem publicada no sítio ‘online' do Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ), a região com mais espaços abrangidos é a de Lisboa e Vale do Tejo, com 30 intervenções publicadas, seguida do Centro (26), do Norte (25), Algarve (nove) e Alentejo (oito).

Segundo a nota governamental, a edição de 2020 recebeu "um número significativo de candidaturas", comprovando uma tendência crescente de concorrência ao programa lançado em 2017.

"Nesta quarta edição, foram alocados mais de 2 milhões de euros (que devem ser majorados com investimento local), distribuídos de norte a sul do país", pode ler-se no comunicado.

Entre o tipo de trabalhos elencados estão melhoramentos de eficiência energética, remoção de amianto, substituição de pisos de pavilhões e outras estruturas, reparações em balneários ou bancadas, entre outras medidas de "ampliação de valências existentes".

Desde 2017, nota o Governo, cerca de quatro centenas de infraestruturas desportivas beneficiaram de reabilitação, "num investimento global de mais de 20 milhões de euros, financiando o Governo, através do IPDJ, cerca de sete milhões de euros".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.