As autoridades espanholas detiveram hoje 21 pessoas suspeitas de manipular resultados de jogos de futebol das segunda e terceira divisões e da liga de Gibraltar para lucrar posteriormente com apostas desportivas, presenciais e online.

Numa operação em que colaborou com a Interpol e a Europol, a polícia nacional espanhola, que tem mais seis indivíduos sob investigação, estima que a fraude pode ter causado danos superiores a 500.000 euros.

A organização criminosa, acusada de corrupção entre particulares no campo desportivo e de fraude contra operadores de jogos, tinha ramificações em Cádiz, Badajoz, Sevilha e Almeria.

Dois homens lideravam o grupo que contava com o contributo de futebolistas que forneciam informação privilegiada, como constituição das equipas, ‘baixas’ ou sistemas de jogo, bem como de indivíduos que iam pessoalmente a casas de jogo para fechar as apostas desportivas pré-fixadas e recolher os prémios obtidos, bem como outros que criavam novas identidades para o jogo online.

O esquema, apoiado num sistema de comunicação encriptado, foi detetado num jogo de futebol da terceira divisão em 2021, mas a polícia rapidamente percebeu que já estava em funcionamento antes dessa data.

Na operação, as autoridades fizeram três buscas domiciliárias, nas quais apreenderam 60.000 euros em dinheiro e dois veículos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.