O Comité Olímpico Internacional (COI) integrou mais duas mulheres nas suas comissões para 2020, com as nomeações da tailandesa Khunying Patama Leeswadtraku e da chinesa Zhang Hong, elevando a quota feminina para 47,7%.

“A composição [das comissões] mostra, uma vez mais, ano após ano, uma evolução no sentido da igualdade de género, com 47,7% de cargos ocupados por mulheres em 30 comissões, em comparação com 45,4% em 2019”, indica o COI em comunicado.

O organismo lembra que desde 2013, então apenas com 20%, a participação feminina mais do que duplicou, num compromisso de igualdade que se pretende extensível a todo o movimento olímpico.

No comunicado de hoje, o COI avança com os nomes de Khunying Patama Leeswadtraku para a comissão de cultura e herança olímpica, e de Zhang Hong para uma nova comissão, de coordenação para os Jogos Olímpicos da Juventude de Gangwon, em 2024.

Ambos os cargos serão de liderança, o que representa 11 lideranças femininas de um total de 30 cargos de chefia, atingindo os 36,7%.

Leeswadtrakul tornou-se em 2017 na primeira mulher tailandesa a ser eleita membro do COI, sendo presidente da Federação internacional de Badminton, e Zhang Hong, antiga campeã olímpica de esqui de velocidade, integrou a comissão de atletas.

“Ao aumentar a participação de mulheres nas comissões do COI e o número de mulheres na liderança das comissões, o COI está a ouvir a voz das mulheres e, mais do que isso, a assegurar que as mulheres e as raparigas são fortalecidas, usando a plataforma do desporto para promover a igualdade de género”, justificou Thomas Bach, presidente do COI.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.