Vale e Azevedo está livre do processo onde era acusado de apropriação indevida de 1,2 milhões de euros do Benfica, verba essa relativa aos direitos de transmissão televisiva dos jogos europeus do clube, entre 1998 e 1999, avança a TVI.

Diz aquele canal que o Tribunal Judicial de Lisboa ordena o arquivamento definitivo do caso, seguindo a mesma linha de um acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa, que declarou os crimes já estavam prescritos por terem passado mais de 20 anos após a alegada prática dos mesmos.

O julgamento deste caso estava marcado para 7 de março, mas os juízes da Relação de Lisboa consideram que a prescrição ocorreu em 2018, quando já passavam 18 anos dos factos em causa.

De recordar que Vale e Azevedo tem de cumprir ainda mais dez anos de prisão por desvio de quatro milhões de euros das contas do Benfica, relativos a transferências de jogadores. Vale e Azevedo vive em Londres.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.