O Vilafranquense teve de puxar hoje dos ‘galões’ de equipa de II Liga para eliminar o Carção da Taça de Portugal de futebol, vencendo por 2-0 o encontro da segunda eliminatória disputado em Vimioso, Bragança.

A equipa de Vila Franca de Xira chegou à vantagem logo aos 10 minutos, por Isidoro, aumentando mesmo antes do intervalo, de penálti, convertido por Wilson, a castigar falta de Luís sobre João Vieira.

Ao longo de quase toda a primeira parte, os visitantes remeteram a equipa do Distrital de Bragança ao seu reduto, apesar de um contra-ataque que isolou Hudson, pouco antes do penálti que selou o resultado, poder ter permitido o empate pois o capitão do Carção ficou cara a cara com Adilson. O remate foi fraco e à figura do guardião visitante.

Do lado do Vilafranquense, apesar do domínio territorial, os lances de perigo junto da baliza de Gabi foram escassos.

O Carção regressou dos balneários disposto a dar a volta. A equipa orientada pelo jovem Ricardo Forneiro, o mais novo treinador da Associação de Futebol de Bragança, conseguiu sacudir a pressão a que foi sujeita na primeira parte, pelo menos enquanto o físico o permitiu.

Diego teve um par de ocasiões em que podia ter marcado, mas os remates saíram fracos.

Aos 73, Finati ainda entusiasmou os cerca de 400 adeptos que estavam nas bancadas com uma excelente jogada do lado direito do ataque em que tirou um defesa adversário do caminho, fletiu para o meio, disparando da quina da área visitante. O remate, contudo, saiu ligeiramente por cima.

Até final, as duas equipas foram repartindo as ocasiões de perigo, com o Vilafranquense a mostrar maior frescura física e entrosamento entre os seus jogadores, que permitiu guardar mais a bola e conservar o resultado, que deu a passagem à próxima fase da competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.