De acordo com a imprensa desportiva nacional, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) aprovou esta quinta-feira medidas relacionadas com os dois jogos de futebol sobre a sua égide.

A final da Taça de Portugal, que se mantém sem data nem local marcado, entre FC Porto e Benfica, terá cinco substituições permitidas por equipa, à semelhança do que vai acontecer na I Liga.

À semelhança do que vai acontecer nas últimas jornadas da I Liga portuguesa, que recomeça em 03 de junho, após a paragem devido à COVID-19, as duas equipas que vão disputar o jogo decisivo da Taça de Portugal também vão poder ter nove jogadores suplentes.

Esta medida, permitida pelo International Board (organização que define as regras do futebol), já foi adotada por outras ligas, como a alemã, o primeiro dos principais campeonatos europeus a retomar a competição, após a interrupção devido à pandemia de COVID-19.

Já o jogo que começa a próxima época, o da Supertaça Cândido de Oliveira não terá prolongamento caso se registe um empate no final dos 90 minutos regulamentares, de forma a proteger os jogadores de um desgaste físico ainda maior.

Assim, em caso de empate no final dos 90 minutos, o desempate será imediatamente feita através do desempate por grandes penalidades, desaparecendo os 30 minutos suplementares.

Na história da Supertaça apenas por três vezes foi necessário recorrer ao prolongamento e nos três casos apenas se decidiu o vencedor no desempate por grandes penalidades.

Desde que a Supertaça passou a ser disputada em apenas um encontro, apenas em 2014 houve necessidade de recorrer ao prolongamento, com o Benfica a vencer por 3-2, nos penáltis, após um 0-0 no final de 120 minutos.

Ainda a duas mãos e com jogo de desempate, o FC Porto derrotou por duas vezes o Benfica nas grandes penalidades da 'negra', após empates no final do prolongamento, em 1992 e 1994.

A próxima edição da Supertaça Cândido de Oliveira ainda não tem data marcada, devido à suspensão, causada pela COVID-19, da I Liga portuguesa de futebol, que recomeça em 03 de junho, com 10 jornadas por disputar.

A I Liga vai ser reatada sob fortes restrições e sem público nos estádios em 03 de junho, com o encontro entre Portimonense e Gil Vicente, naquele que vai ser o primeiro dos 90 jogos das últimas 10 jornadas, até 26 de julho

Após 24 jornadas, o FC Porto lidera a competição, com 60 pontos, mais um do que o campeão Benfica.

Além do principal escalão, também a final da Taça de Portugal, entre Benfica e FC Porto, integra o plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, ainda em data e local a designar.

*Artigo atualizado às 20h34

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.