O FC Porto venceu por 2-4 na visita ao CD Chaves e completou a fase de grupos da Taça da Liga com três vitórias em três partidas, garantindo o primeiro lugar do grupo D e a presença em Braga, no próximo mês de janeiro, para disputar a 'Final Four' do único troféu que falta no museu dos 'dragões'.

Sérgio Conceição mexeu no onze e manteve apenas quatro dos jogadores que entraram de início frente ao Santa Clara, no último jogo dos 'dragões' a contar para a Taça de Portugal: Diogo Costa, Manafá, Corona e Nakajima foram os únicos que se mantiveram desde o último jogo, com destaque para a presença de Danilo na equipa inicial do FC Porto.

Os 'azuis-e-brancos' começaram à procura do golo que os colocasse mais próximo da 'Final Four' do próximo mês de janeiro, em Braga.

E Soares tratou de colocar a equipa em vantagem ainda antes dos 10 minutos. Corona cruza da direita e encontra o brasileiro que cabeceia para o fundo das redes transmontanas, fazendo mexer o marcador pela primeira vez na partida aos oito minutos de jogo.

Oito e oito são 16 e foi precisamente nesse minuto que Soares voltou a 'molhar a sopa' com um lance 'Ctrl-c + Ctrl-v' do primeiro golo.

Desta vez foi Nakajima a surgir pela direita e a cruzar para Soares 'bisar' na partida com novo cabeceamento.

O Chaves, no qual se estreava César Peixoto ao comando da equipa, tentava responder e teve a primeira oportunidade aos 21' com Niltinho, à entrada da área, a atirar por cima. Um minuto depois foi André Luís, servido por Niltinho, a ter a mira mal calibrada e a atirar por cima.

O FC Porto, que até então tinha estado com boa pontaria, não descansava e acabou por chegar ao terceiro pouco depois da metade da primeira parte.

Falta de Jefferson sobre Soares na grande área e Carlos Xistra apontou de imediato para a marca de 'penalty'. Marega, na marcação, viu Igor a travar o remate, mas na recarga de cabeça o maliano não falhou e fez o terceiro para os 'dragões'.

A missão ficou mais dificil para o Chaves depois de Niltinho ter caido mal e ter de abandonar o campo de maca, obrigando César Peixoto à primeira substituição do jogo com a entrada de João Correia para o lugar do lesionado.

Aos 41' Hugo Basto esteve perto de reduzir para os 'flavienses' mas Diogo Costa com uma grande defesa evitou o golo.

As equipas recolheram aos balneários, com o 'dragão' a aproveitar melhor as oportunidades que teve no primeiro tempo, ao contrário do Chaves que mostrava pouca pontaria ou que via Diogo Costa a impedir o golo transmontano.

No inicio da segunda parte os dois técnicos mexeram nas equipas, com Sérgio Conceição a tirar Danilo que se mostrava algo apagado e a fazer entrar Otávio e César Peixoto a retirar Gamboa e a colocar Platiny em jogo.

O FC Porto ia controlando a partida e Marega esteve perto de 'imitar' Soares e 'bisar' tambem na partida, aos 57 minutos: Otávio colocou a bola no maliano à entrada da área mas viu Igor a defender o seu remate e a negar-lhe aquele que seria o seu segundo golo na partida.

Com um resultado 'gordo', os 'dragões' acalmaram mas iam obrigando Igor a mostrar trabalho com defesa a remate de Corona aos 73' e com uma defesa a dois tempos aos 74' depois de remate de Nakajima.

Apesar do perigo causado foi o Chaves a reduzir por Platiny aos 79 minutos. Em contra-ataque dos transmontanos, Batxi coloca rasteiro no brasileiro que reduziu para o Chaves.

Se os transmontanos tinham ganho alguma esperança, surgiu um colombiano para a retirar de imediato.

No minuto seguinte, Fábio Silva colocou a bola em Luis Díaz que retomou a vantagem de três golos a favor do FC Porto.

Mas os golos não ficaram por ai e os transmontanos voltaram a reduzir a desvantagem, com o terceiro golo na partida em cinco minutos.

Platiny colocou a bola em André Luís, que aos 84' e frente-a-frente com Diogo Costa rematou para o segundo da equipa de Trás-os-Montes.

O Chaves ficou reduzido a 10 elementos depois de Medina ter recebido o segundo amarelo aos 89 minutos, antes de Carlos Xistra ter apitado em cima do minuto 90 para o final da partida, não tendo dado qualquer minuto de compensação mesmo com as substituições realizadas ao longo dos segundos 45 minutos.

O FC Porto fica assim no 1.º lugar do grupo D e irá defrontar o Vitória de Guimarães na meia-final da Taça da Liga, que se disputa no próximo mês de janeiro na cidade de Braga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.