O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol divulgou esta terça-feira o acórdão referente ao castigo de 15 dias aplicado a Diamantino Figueiredo, adjunto de Sérgio Conceição, na sequência do incidente com um adepto na final da Taça da Liga, nas bancadas do Estádio Municipal de Braga.

No documento, o técnico admite ter tido um comportamento "inqualificável",  mas alegou ter-se tratado de uma ação "instintiva face às condutas dos adeptos da equipa adversária [Sporting] que o insultaram, tentaram cuspir e arremessaram um isqueiro ou moeda".

O adjunto de Sérgio Conceição garantiu ainda que nunca teve a intenção de agredir espectadores, "caso contrário não teria feito o arremesso da medalha com a sua mão menos habilidosa, a esquerda, mas sim com a mão direita e teria soltado o fio da medalha".

Recorde-se que após a final da Taça da Liga entre FC Porto e Sporting, Diamantino Figueiredo, treinador de guarda-redes dos 'dragões', tentou agredir um adepto do Sporting com a medalha do segundo lugar que tinha acabado de receber.

A situação de tensão obrigou mesmo à intervenção de um dos seguranças presentes no local.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.