O Comité Executivo da UEFA decidiu esta terça-feira permitir que a Supertaça Europeia 2020, a 24 de Setembro de 2020, em Budapeste, que colocará frente a frente o campeão europeu Bayern e o vencedor da Liga Europa, o Sevilha, tenha um número reduzido de espectadores - até 30 por cento da capacidade do estádio.

O objetivo, explica o organismo máximo do futebol europeu, passa por avaliar o impacto dos espectadores no Protocolo Regresso a Jogo da UEFA.

Na mesma nota, publicada no seu site oficial, a UEFA sublinha, contudo, que todos os restantes jogos das competições europeias e de seleções por si organizadas continuarão a ser disputados à porta fechada até ordem em contrário, tal como inicialmente decidido pelo Comité Executivo da UEFA a 9 de Julho de 2020.

A UEFA acrescenta que vai continuar a monitorizar a situação e aconselhar o seu Comité Executivo se alguma mudança for necessária ou recomendada, seja em relação à Supertaça Europeia 2020 ou à realização à porta fechada de todos os outros jogos das competições europeias.

Estas decisões surgem no seguimento da reunião consultiva que a UEFA realizou com as 55 federações-membro, a 19 de Agosto de 2020, e na qual este tipo de assuntos foram debatidos.

Em declarações sobre estas decisões, Aleksander Čeferin, Presidente da UEFA, destacou a importância desta decisão "Tem sido importante mostrar que o futebol pode prosseguir mesmo em tempos difíceis, mas sem adeptos a modalidade perdeu parte da sua essência. Esperamos utilizar a Supertaça Europeia, em Budapeste, como um teste que possa permitir o regresso gradual dos adeptos aos nossos jogos. Estamos a trabalhar em conjunto e de forma próxima com a federação e o governo húngaros para implementar medidas que garantam a saúde de todos os envolvidos no jogo. Não vamos colocar em risco a segurança das pessoas", garantiu o esloveno.

O estádio Puskas, onde terá lugar a discussão da Supertaça Europeia de 2020, que inicialmente chegou a estar marcada para o Estádio do Dragão, tendo sido mudada depois de anunciada para Portugal a 'final 8' da Champions, tem capacidade para 65.000 pessoas, pelo que a lotação máxima para este ensaio não irá muito além dos 20 mil espectadores.

A Hungria, recorde-se, foi um dos primeiros países europeus a permitir que os adeptos voltassem aos estádios para os jogos do seu campeonato nacional, o que aconteceu a partir de meados de junho.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.