O presidente do Nápoles, Aurelio De Laurentiis, e o clube da Série A estão a ser investigados pela justiça italiana, por alegada fraude nas transferências de cinco futebolistas, incluindo o nigeriano Victor Osimhen, informaram hoje as autoridades judiciais.

“O processo relativo à contratação do futebolista Victor Osimhen, já objeto de um pedido de investigação pelo tribunal de Lille, conduziu também ao início de procedimentos penais por parte desta procuradoria”, indicou a Procuradoria de Nápoles, em comunicado.

A ordem judicial levou a polícia fiscal italiana a efetuar buscas nas instalações do Nápoles, com vista à obtenção de meios de prova relacionados com a transferência do avançado internacional nigeriano dos franceses do Lille para o Nápoles, em 2020, por cerca de 70 milhões de euros (ME).

A polícia francesa também efetuou buscas no âmbito do mesmo processo, que, além de Osimhen, envolve ainda a transferência de quatro jogadores do Nápoles para o Lille, na mesma ‘janela’ de transferências - Orestis Karnezis, Claudio Manzi, Ciro Palmieri e Luigi Liguori -, pelos quais o clube francês pagou perto de 20 ME.

Em abril, o Nápoles, no qual alinha o defesa internacional português Mário Rui, foi um dos 11 clubes absolvidos pela Federação Italiana de Futebol de crimes de fraude contabilística relacionada com transferências de jogadores, e o seu presidente um dos 60 dirigentes ilibados.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.