Lazio, AC Milan e Fiorentina anunciaram hoje a suspensão dos treinos das equipas principais, devido à propagação do surto de Covid-19 em Itália, que já originou a suspensão da Liga italiana de futebol até 03 de abril.

A Lazio, atual segunda classificada da ‘Serie A’, informou, através do seu sítio oficial, que “a sessão de treino de hoje foi cancelada” e que os jogadores da formação romana apenas voltarão a trabalhar "no centro desportivo de Formello na próxima segunda-feira, dia 16 de março".

O AC Milan, sétimo classificado da Liga transalpina, também anunciou que “todas as atividades no centro de treinos de Milanello estão suspensas até domingo, dia 15 de março” e que “a equipa principal voltará aos treinos na segunda-feira, dia 16”.

Já a Fiorentina, que ocupa o 13.º posto da ‘Serie A’, suspendeu todos os treinos “até data a definir” e comunicou que o centro de treinos Davide Astori permanecerá igualmente encerrado.

O Governo italiano decidiu, na segunda-feira, suspender de forma temporária o campeonato italiano de futebol, devido ao avanço significativo do surto Covid-19, que em Itália já causou 463 mortos e mais de 7.900.

A decisão governamental, com efeitos imediatos, vai afetar o campeonato italiano durante várias semanas, no qual a líder isolada Juventus, do internacional português Cristiano Ronaldo, luta pelo título, juntamente com a Lazio, segunda classificada, com 62 pontos, menos um que a ‘vecchia signoria’, e Inter de Milão, que é terceiro, com 54.

A Roma, treinada pelo português Paulo Fonseca, mantém-se em quinto, com 45, ao fim de 26 jornadas, tal como o Nápoles (sexto, com 39), em que joga o compatriota Mário Rui, ambas a lutar por lugares europeus.

Relativamente às competições europeias, a receção da Juventus aos franceses do Lyon, prevista para 17 de março, da segunda mão dos ‘oitavos’ da Liga dos Campeões, assim como o Inter de Milão-Getafe, na quinta-feira, da primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa, são ainda uma incógnita, uma vez que a UEFA não se pronunciou, até ao momento, sobre a decisão do Governo transalpino.

Inserida na segunda competição mais importante de clubes da UEFA, a Roma joga em Sevilha igualmente na quinta-feira, devendo receber, em 19 de março, a equipa andaluza no Estádio Olímpico.

Em ano de Europeu de futebol, Roma é uma das 12 cidades anfitriãs e vai acolher o jogo de abertura entre Itália e Turquia, do grupo A.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.

Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do País foi alargada a toda a Itália.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.